Mercado Livre Abusivo

Tarifas de 16% para vendedores que não podem mais anunciar gratuitamente.
Fretes com preços maiores do que sai na nota dos Correios.
Proteção aos compradores, mas não aos vendedores que podem receber devoluções de má fé.

Quer vender de graça? A OLX e os grupos de classificados do Facebook são as opções… A segurança que o Mercado Livre vende, tem um preço.

3 Likes

Não entendi, qual o abuso neste caso?

2 Likes

Eu parei a muito de vender pelo ML. Eu não sou vendedor profissional, vendo ocasionalmente, mas é impraticável. Eu tenho usado OLX e Facebook Market e tenho gostado bastante.

O maior problema do ML é que ele protege demais o comprador. Você vende o produto, manda, o comprador recebe e pode devolver por qualquer motivo. O prejuízo é seu. A comissão é alta. Eles forçam que o pagamento seja através do Mercado Pago e que o envio seja feito através do Mercado Envios.

Ou seja: É feito para quem quer vender profissionalmente… Não é para mim.

2 Likes

Esse é o ponto danarrib. Foi o tempo que era para vendedores amadores como eu.
Os preços logo serão como em qualquer outro Marketing Place.

1 Like

Vendo bastante coisa pelo MarketPlace do Facebook, facilitou demais pra mim, mas aí entra o que o colega ali falou, proteção zero, principalmente pra quem compra.
Coisa que o ML consegue fazer melhor, inclusive já precisei utilizar e me salvou de uma boa furada.

1 Like

A proteção ao comprador é excelente, não tem como negar.

Pois bem, vamos lá, estou com trabalhando com meus pais por algum tempo (tá foda o desemprego, não queria trabalhar com eles mas acabei de ficar sem opções para manter a faculdade) e eles vendem BASTANTE pelo Mercado Livre e todo novo anúncio uma dor de cabeça.

Desde clientes que abrem reclamação depois que não atendem o carteiro até eles realmente forçando o Mercado Envios para qualquer coisa, incluindo o que meus pais vendem que são Enceradeiras Industriais e Lavadoras de Piso Industrial, não são coisas pequenas em nenhum momento e os Correios não aceitam, quantas vezes o pagamento de um equipamento foi adiado pois ‘Não enviamos por Mercado Envios’.

Mas infelizmente para nós que vendemos coisas profissionais é impossível usar a OLX (pelo número de pessoas que querem trocar um equipamento profissional pela coleção de tampinhas raras de refrigerante) e Facebook Marketplace que mesmo pagando não atinge o público profissional. É bem complicado mesmo depender do maior player desse mercado e agora que sabe disso cada vez mais está abusando de seus clientes e parceiros.

Enfim, é isso.

4 Likes

No seu caso, talvez seja melhor ter um site próprio, cuidar do SEO para que o Google encontre ele facilmente e aceitar pagamentos usando carteiras digitais como PicPay ou Ame (ou o Próprio Mercado Pago, que no mundo offline até que funciona bem).

@alfafabuster Então, pensamos nisso mas nossos clientes são 200% leigos e meio que confiam demais no Mercado Livre e não confiam quase nada na “Internet”. Já tivemos casos de pessoas achando a gente pelo Facebook, na nossa página, e eles pedirem link do Mercado Livre para efetuar uma compra. Eu sinceramente adoraria ter a própria loja e poder ter tudo simplificado, mas os nossos consumidores preferem fazer negócios pelo Mercado Livre.

2 Likes

Não discordo que o ML está com tarifas abusivas, mas é bom salientar que ela é apenas para itens novos. Quem vende produtos usados (se não me engano) tem apenas a limitação de 20 anúncios ativos.

Fora isso, atendo clientes que vendem no ML e também já desenvolvi e-commerce próprio (pra trabalhar em conjunto). Uma coisa é fato unânime em quem compra pelo Mercado Livre, independente do segmento, está em busca do menor preço possível. Realmente é difícil migrar o cliente leigo para uma plataforma própria, por isso que é necessário ajudar/incentivar que a recompra seja feita no site próprio, com uma condição muito boa.

4 Likes

Experimenta investir em uma loja virtual. Trabalhar com SEO, SEM, usar o Google AdWords, fazer parceria com o marketplace de grandes e-commerce e etc.

Mas já aviso… esse é um caminho que não dá para economizar. Profissionais bons não são baratos e os baratos saem caros.

1 Like

Mas isso não é exclusivo do ML. Tenho uma loja online e temos que seguir essa regra também. Qualquer produto comprado pela internet o comprador tem o direito de devolver por qualquer motivo em até 7 dias corridos.

A maioria das devoluções é que o tamanho não vestiu bem e quer trocar por outro tamanho, mas teve uma situação que fiquei bastante chateado. A compradora devolveu porque comprou por impulso e depois viu que não entrava no orçamento dela. Ou seja, arquei com o prejuízo para o produto dar um passeio na cidade da “compradora”.

4 Likes