MacBook Air M1 - Primeira compra

Boa tarde. Parabéns pela matéria.
Estou querendo compra um MacBook Air Chip M1 da Apple com CPU de oito núcleos e GPU de sete núcleos, para uso com softwares de engenharia (Auto Cad principalmente entre outros) e trabalhos de rotina. Existiria alguma restrição nesse modelo?
Hoje possuo um Equipamento com processador I5 10 geração com SSD de 480 GB que supre muito bem minha demanda. Se quiserem opinar também vale.
Desculpem minha falta de conhecimento mas se puderem me ajudar ficarei grato.

Excluído a fator de portabilidade, você pode encontrar o Mac Mini com M1, mais barato que o MacBook, e com a vantagem que ele é mais indicado para tarefas persistentes, por ter uma fan para manter o desempenho sustentado.

Se já possui um monitor e teclado, pode ser uma solução com mais desempenho, gastando menos.

Ou pode aproveitar uma promoção do MacBook Pro com M1, modelo de 512GB. Hoje ele está saindo com mais de 25% de desconto, naquela loja com nome de estado do nordeste ou na de veículo aquático. Falei assim porque não sei se poderia compartilhar abertamente a loja.

Quanto ao desempenho, se está saindo de um i5, esse M1 será uma belo salto de performance.

1 curtida

A única restrição está aqui nesta parte: softwares. O M1 usa ARM e nem todos os apps já estão compatíveis com essa nova arquitetura.

Checar se os apps que você vai utilizar na sua rotina estão compatíveis com o M1 é essencial para não ficar com uma maquina sem utilidade em mãos.

Esse site mostra quais apps já estão copilados para M1, quais estão sendo emulados via Rosetta 2 (é o caso do Autocad), e quais não funcionam ainda:

Ou não peguei a referência ou realmente não conheço. Passa ai @Douglas_Knevitz o link dessa via DM.

Pow, essa é fácil rs. O veículo que navega embaixo da água…

1 curtida

Puts, nem liguei os pontos na hora @vinnamaral e @Douglas_Knevitz, agora lembrei.

Ainda bem que a performance mesmo via Rosetta é boa, e as vezes melhor que na variante intel.

1 curtida

Sim, a Apple realmente fez um verdadeiro milagre de otimização que até hoje nenhuma outra empresa conseguiu. Emular um app x86 pra ARM em tempo real com ganho de performance é insano!

@GustavoGuerra obrigado pelas resposta. Dei uma olhada nos softwares que preciso e a maioria não são compativeis com o M1.

@Douglas_Knevitz estou ligado nos preços, obrigado. Até gostaria de fazer essa mudança mas pelo jeito precisarei esperar pelo motivo da compatibilidade.

obrigado.

1 curtida

Mas eles rodam via Rosetta2, ou nem isso?

1 curtida

Só tem que ficar de olho que há rumores de que a Apple poderá desabilitar o Rosetta em certas regiões em uma próxima atualização:

Provavelmente por conta de algum problema de licença de uso do x86.

Como já disseram aí, a única restrição possível é o software. O Air M1 que eu tenho deixa meu MacBook Pro Intel comendo poeira em desempenho.

1 curtida

Puts. Espero que seja algo temporário, isso pode ser mais um entrave nesse momento de transição caso se torne um problema real.

Pra ser sincero, acho que nem vai ser um problema tão grande, viu? Olhando aqui no meu Mac, só o 1Password e a suíte Adobe ainda não foram atualizadas para o M1 dos apps que eu tenho instalado (mas os apps da Adobe já possuem versão beta pra M1 e deve sair pra todo mundo nas próximas semanas).

1 curtida

É, vai variar para cada um, mas ficar sem um recurso desses é prejudicial no contexto global. Felizmente os principais apps já estão copilados ou com previsão para suporte ao M1.

Estou curioso para ver como os “universal apps” vão funcionar agora com integração total entre mobile e computador.

Acredito ser algo mais especulativo, do que iminente. Se a gente olhar para o passado, a Apple sempre levou menos tempo para finalizar a transição, do que o anunciado.

Não me surpreenderia que até o fim do ano já tenha completado a migração completa para M1 e essa menção de fim do suporte ao Rosetta, seja uma forma de acender um alerta para os devs acelerarem a migração para apps universais.

1 curtida

Mesmo sem compatibilidade nativa vai rodar super bem, só olhar no youtube o software desejado

é porque você pode ter a possibilidade de armazenar as duas compilações juntas, no final das contas o arquivo do instalador universal vai ficar maior.

Pode até ficar maior, mas poder usar apps de iPhone/iPad no Mac e vice-versa é algo que jamais um Android vai conseguir fazer com Windows em plena performance e praticidade.

Acredito que esse próximo iPad Pro, com performance similar ao M1, abrirá as portas. E quando o iOS 15 chegar, pode ser que tenhamos mais integração.

Os planos da Apple são de longo prazo, hoje ela está criando os pilares do que em uma década será o futuro da computação invisível.

1 curtida

Este tópico foi fechado automaticamente 30 dias depois da úlima resposta. Novas respostas não são mais permitidas.