Jogos do PS5 poderão ser salvos em HD externo, mas não serão jogáveis

Originally published at: Jogos do PS5 poderão ser salvos em HD externo, mas não serão jogáveis – Jogos – Tecnoblog

Após atualização, jogos de PS5 poderão ser salvos em HD externo, mas tecnologia do console impede que funcionem assim

1 curtida

Bom, talvez já acabe compensando mais pegar um SSD normalzinho agora do que esperar a liberação da porta NVME e o preço de 2k que os HDs vão ser comercializados.

É paliativo, mas né? (Se bem que pra mim, os 825Gb tão dando conta. Não vejo necessidade de ter 20 jogos instalados no HD sendo que jogo no máximo 3 ou 4 por vez.)

Ter os jogos no HD serve pra não ficar preso a internet. Até pq ainda não chegou ao BR links baratos de 1 Gbps (algo em torno de 90 a 100 MB/s (o HD tem entre 90 e 125 MB/s).

UPDATE: Mesmo os planos de 400 ou 500 Mbps possuem metade da taxa de transferência de um HD de 5400 RPM, a internet terá algo em torno de 40 MB/s. Mas se vc usar a Origin (EA Games), esquece, vc mal vai conseguir 8 a 10 MB/s e olhe lá.

Tá, não depender de internet é ok. Mas quem, com um console como o PS5 na mesa, não tem acesso à internet 24horas por dia? Sem falar que hoje tem download remoto, dá pra mandar o jogo baixar do próprio escritório e tudo mais.

Eu acho bacana essa capacidade de expandir, até importante, mas realmente, eu não vejo cabimento de deixar 100, 200 jogos no HD como tem uma galera que faz. Veria a necessidade em um eventual backup da biblioteca, como a galera do PS3 tá precisando agora. De resto, aparenta ser muito mais preciosismo do que realmente necessidade.

1 curtida

Se bem que uma função dessas pode nao ter sido pensada para o nosso mercado. Aqui tá facil ter uma conexão de 100Mb, ainda mais pra quem têm grana pra comprar um PS5.
Não sei como funciona todos os paises, mas alguns (até mesmo desenvolvidos) podem ter casos de franquias de banda larga.

Quem mora num bairro que mesmo de melhor padrão não tem disponível internet acima de 500 Mbps que é quando a internet começa a competir com o HD?

Estados Unidos é um deles. Em Portugal a venda casada é legal, tornando cara a internet

Calma lá, no primeiro download, você também tem que baixar. Fazer esse tipo de conta, é pra maluco doente que joga dez minutos e tira do HD do principal pra colocar outro no lugar.

Lembre-se, o HD principal ainda tá no console. kkkkkkk

O usuário comum, e o incomum também, deixa o jogo lá e desinstala quando não vai mais jogar. Faz um novo download quando vai fazer alguma rerun ou algo assim. Não precisa de toda essa transferência de arquivos entre HD externo / SSD / rede. E de novo, a não ser que a pessoa seja extremamente compulsiva, um jogo numa internet de 35Mb, baixa em pouco mais de uma hora sem a pessoa sequer precisar estar na frente do console.

Essa tua argumentação aí é pro cara extremamente compulsivo, ansioso e que deve não deve jogar mais de 30 minutos de um mesmo jogo na mesma run - e que fica o dia inteiro em casa sedento pra que o jogo transfira rápido - que deve ser 1 pessoa em 1 milhão.

E outra, sobre franquias, lá fora - são muito grandes, baratas e/ou, quando não, são apenas meras formalidades contratuais - como já vemos aqui, inclusive. O consumo médio de dados nos EUA tá chegando a 650Gb/mês por pessoa nesse ano.

Pser, so quem tem xbox sabe como é isso

Cara, tem lugar nos EUA que não tem nem 20 Mbps, seu argumento não faz sentido. E não tô falando de lugar ruim não, sobre franquia, algo como 500 GB, parece muito mas não é.

Ninguém vai querer ficar esperando uma hora toda vez que precisar jogar filho, sai desse mundinho. Até parece que vou querer esperar uma hora pra jogar. Com HD de 4 TB relativamente barato lá na gringa, mais fácil manter no HD.

Amigão, VOCÊ VAI TER QUE ESPERAR. O primeiro download tem que vir de algum lugar.

E outra, você pode deixar baixando sem sequer estar em casa. Esse teu cenário de ficar transferindo jogos a rodo que é um ‘mundinho’. 95% dos usuários sequer ligam pra ter um HD externo, quanto mais ficam comparando tráfego de dados de um HD x internet. O jogo do usuário padrão, e até no mais hardcore, fica o tempo no console que o cara joga e depois vai pro limbo - seja na internet ou no HD.

E sim, 650Gb de MÉDIA, é coisa pra cacete. É um maluco que faz vários downloads, faz streaming e assiste muito conteúdo online e outro que usa pra ver vídeos aleatórios no YouTube quando chega em casa.

Aliás, a velocidade média da internet nos EUA ano passado foi 124mb:

Disse bem, o PRIMEIRO! Mas não me refiro ao primeiro, mas estar sempre disponível. E franquial alta ainda é franquia, acabou já era. Isso inclusive virou dor de cabeça nos EUA.

Bom vou encerrar por aqui se não a discussão não tem fim.

Amigo, a franquia é tão problema lá que o consumo é 650Gb de média mensal de um usuário nos EUA. Foi por isso que levantei aquele dado. 650Gb dá pra baixar 10 a 15 jogos padrão num mês. Quem baixa tudo isso num mês se não a nata do player hardcore?

Tá ai uma idéia interessante que faz sentido.

Maluco doente, compulsivo?
PS5 tem só 667GB usáveis e o Call of Duty Black Ops 225GB, com mais jogos com textura 4k, quantos acha que caberão no SSD daqui um tempo? 3 a 4 apenas.
o Xbox Series X permite pra vários jogos jogar direto do HD externo muito mais rápido que meu One X fazia. Poder jogar direto do HD se resume a uma palavra, COMODIDADE.
Tenho irmão, sobrinha, amigos que vêm jogar e cada um quer uma coisa, minha sobrinha um co-op local, um gosta de corrida, outro de luta, e assim vai. Tá rolando uma confraternização e tenho que esperar 1h pra baixar um jogo na minha net fibra de 400Mbits pra minha sobrinha dizer que não gostou ou o povo achou poco divertido.
Coloca ali um HD de 4TB e baixo jogo pra tudo quanto é jogo, e passo pro SSD aqueles que são otimizados pro Series X ou aqueles que eu quero loading mais rápido e quick resume.
Antigamente eu tinha várias fitas e em poucos segundos tirava uma e colocava outra e só alegria. Passou pra DVD e a mesma coisa. Começou a piorar quando tinha que instalar no HD antes de jogar e piorou mais com os updates obrigatórios, basicamente baixando todo o jogo novamente. Depois disso parei com as mídias físicas.
E digo mais, eu nunca levaria o PS5 pra praia por exemplo. No PR chove muito no verão e já ficamos 1 semana ilhados, o xbox salvou a pátria. Bastava uma conexão rápida com internet 4G roteada só pra comprovar a conexão e licença dos jogos e boa. Como iria baixar 220GB de jogo numa situação dessa? Se está no HD é só usar.
Não tem como defender o indefensável, 1TB pra jogo hoje é pouco, tanto é pouco que tanto Xbox quanto PS5 tem portas de expansão pro SSD, com a vantagem do Xbox já em funcionamento e podendo jogar direto do HD externo.

Você viu que você fez um textão de usos atípicos pra um console?

O console é de mesa. O usuário médio não é o cara que leva pra praia. Não julgo mesmo quem o faz, mas é comportamento atípico. O cara que recebe confraternização e coloca geral pra jogar videogame é exceção, não é regra - não tô dizendo que não acontece.

Claro que é bom ter mais armazenamento, mas você acha que o console que vende é o que tem 825Gb por 499 ou um eventual de 2TB por 699? Isso aí é no comércio de eletrônicos em geral. Até em smartphones, as versões mais vendidas são as que possuem menos armazenamento. E olha que a necessidade de tráfego de dados (tira e põe de arquivos/apps) em um celular é infinitamente maior que a de um console.

Atípico porque não é o seu uso? O console só faz sucesso se atender todos os públicos. Se te dou 1TB a mais pelo mesmo preço ou a possibilidade de rodar direto de um HD externo você não vai reclamar porque não usa, mas faz falta pra quem não usa. Ter mais possibilidades gera menos problemas.
Eu não citei apenas levar pra praia, citei várias hipóteses porque armazenar 4 a 5 jogos é pouco pra qualquer um.
Não estamos falando do console vir com 2TB e sim de um que vem com apenas 0,667TB. Estamos falando da possibilidade de comprar um armazenamento de 2TB por 30 dólares e rodar o jogo diretamente del versos 200 dólares por 1TB de SSD. E a possibilidade de usar qualquer HD velho ou pendrive.
Inclusive esses dias atrás salvei Unravel 2 num pendrive e levei na casa do meu irmão pra minha sobrinha jogar. Você pode levar os jogos com você num HD externo e transferir de um Xbox pra outro.
Tráfego de dados num celular ser maior que num videogame? Baixei 3TB de jogos ao comprar o Xbox Series X, nem vendo filme 4k sempre vou conseguir consumir esses dados.
Como eu já disse, e repito, a funcionalidade já existe e você parece ser o único que não quer ela, cegamente. Quem quer usa, quem não quer não usa, mas se não existe a função NINGUÉM usa.

Não entendi, não sei se perdi algo, mas até onde entendo não precisaria baixar no console da Sony, só precisaria mover os arquivos para o armazenamento do console.

Nenhum produto é feito pra atender todos os públicos.

1 curtida

Então vamos lá. Essa discussão já tá bem passada:

Atípico porque não é o seu uso?

Em nenhum momento eu falei que não é necessário. Só falei que esta é uma demanda de um usuário hardcore. E sim, o usuário hardcore, é um usuário de nicho. Não tem NENHUM mal ou mentira citar isso. É só ver que o PRO, que é um console mais caro, tem 20% das vendas do PS4 base (Of PlayStation 4 sales, 20% sold are PS4 Pros | TechnoBuffalo). Já é uma segmentação.

A margem do público que precisa de um HD é ainda menor. Agora, a que REALMENTE precisa de um HD e faz conta de velocidade de tráfego de arquivos entre HD/SSD Interno, é o nicho do nicho dos consoles. Não tem ofensa, é o usuário que é atípico. Eu seria até honrado com isso.

Inclusive esses dias atrás salvei Unravel 2 num pendrive e levei na casa do meu irmão pra minha sobrinha jogar. Você pode levar os jogos com você num HD externo e transferir de um Xbox pra outro.

Olha, de novo usando um exemplo pessoal pra justificar um comportamento isolado de consumo.

Tráfego de dados num celular ser maior que num videogame? Baixei 3TB de jogos ao comprar o Xbox Series X, nem vendo filme 4k sempre vou conseguir consumir esses dados.

O que eu quis dizer, é que a troca entre arquivos em um smartphone é muito mais dinâmica que num console. Sério que você não entendeu isso? Sei lá, envia foto, escuta música, vê um vídeo no YouTube, geração de conteúdo 4k, upload de dados na nuvem… Praticamente 24hs por dia de dados entrando e saindo do smartphone e nem por isso as versões com mais memória são as mais vendidas.

Eu acho super ok ter mais armazenamento. Provavelmente, quando liberar a porta NVME, eu até compre um SSD pro meu PS5 - ou não. Enquanto isso, deixo meus 10/12 jogos (forçou na parte de deixar 3 a 4 jogos, já que tirando RDR2 e COD os jogos mal passam de 30Gb. Sem falar que a tendência é que os jogos fiquem mais leves, não mais pesados, viu?) no SSD interno e fico gerenciando o espaço - sem doer nada pra mim.

Eu não entendi esse rage por falar que esse tipo de uso é de um usuário fora do padrão. O usuário regular - o grosso que consome - vai trabalhar, vai dormir, vai fazer comida e manda o jogo baixar, vai ligar o jogo tá instalado e pronto pra jogar. Situações como as que vocês falam, de ficar na frente do console esperando um jogo esquecido transferir, caçar na biblioteca do HD um jogo que tava meio de lado pra jogar NA HORA, é restrito. Vida segue.

1 curtida