Jogador de Free Fire acusado de hack deve ter conta reativada, decide Justiça

Nem falo mais nada. Bora hackear e trapacear em todos os jogos online, ninguém pode banir mesmo.

2 curtidas

Lembrou muito o cara que processou o Instagram porque ñ tinha um perfil verificado.

Tanta coisa para ser julgada na justiça, mas a prioridade é de um jogador trapaceiro que tentou ganhar por cima da trapaça (o sistema dectetou, logo…)

Não defendendo o indivíduo, mas ter uma confiança cega no sistema é bem perigoso.
Ainda mais um sistema que, para todos os efeitos, é basicamente uma caixa preta que quase ninguém sabe como funciona (a própria empresa disse que precisaria de um especialista para analisar os dados).

Se fosse fácil de entender como funciona, seria fácil de burlar.
Esses tempos atrás tinha uns malucos usando máquina virtual para trapacear em jogo do Windows (manipulando a memória do guest no host) … Tanto que a empresa passou a banir permanentemente o pessoal que usava vm.

2 curtidas

O que não torna mais aceitável ou menos problemático você acreditar cegamente num sistema que quase ninguém sabe como funciona e aceitar toda e qualquer decisão que esse sistema jogar pra você sem sequer permitir a possibilidade de questionamento por ninguém.

Sei lá, eu prefiro um sistema que faça o que tem de fazer do que um sistema que seja burlável e inútil. Como o PunkBuster, que à um tempo dava para burlar de boa. (Se não me engano, ele ainda é burlável no Battlefield 4.)

Mas de qualquer jeito. Tá triste a situação de jogos no Brasil. Não dá nem para banir trapaceiros.

Sim, concordo.
O problema é que um sistema que é uma caixa preta que quase ninguém sabe como funciona, também fica mais difícil de se garantir que ele faça o que tem que fazer direito.
Qual a garantia de que o sistema anti-trapaça da Garena não tem muitos falso-positivos, por exemplo? Ou que ele de fato pegue todos os trapaceiros?

E isso que estamos falando “apenas” de um jogo que tem repercussão consideravelmente baixa na vida das pessoas.
Quando você entra em sistemas assim que estão sendo usados para determinar se um acusado é inocente ou culpado ou se uma pessoa deveria ter acesso a algum tratamento de saúde ou não, a coisa começa a ficar bem mais pesada.

Eu acho que esse tipo de ação judicial vai ficar cada vez mais comum, principalmente porque os jogos estão requerendo cada vez mais dinheiro de maneira mais constante (o custo monetário do jogo já não é mais apenas o valor do jogo em si). E esse aumento provavelmente vai levar a uma mudança na legislação (ou criação de uma legislação específica) e/ou a uma mudança na forma como as empresas lidam com trapaceiros.

Pegar 100% dos cheaters, não pega. Quanto à falso positivo, eu realmente acredito que uma empresa do tamanho da GArena seja incompetente o suficiente de banir permanentemente logo no primeiro flag. Também acho difícil dar falsos positivos suficiente para ativar um sistema anti-cheat.

Espero que sim. E não só para trapaceiros, para o pessoal tóxico também. Porque do jeito que está, está horrível. É muita coisa prevista no código penal que aparece mas que fica só por isso por ser ambiente virtual e ninguém se importar.

O cara é muito safado, usa trapaça tem a conta banida e ainda quer processar a empresa, tem mais é que tomar é onde as patas toma mesmo um vagabundo desses :joy::joy::joy: