InternetBras: Governo descarta provedor de internet nos moldes da Starlink

2 Likes

Goste ou não do Elon Musk, Starlink lidera sozinha no mercado (ANO 2024).

Se quer internet com o mínimo de qualidade em área remota, não tem outra empresa no mercado, muito menos estatal.

9 Likes

Já tem gente que diz que o governo recusou StarLink e mal está em fase de proposta, ta com grupo de trabalho inicial.

1 Like

Da onde tiraram, do mesmo lugar que tiram muita coisa.
Inventam as coisas pra gerar cliques e gente falando bobagem nas redes sociais!

2 Likes

Pela lei ele não pode recusar, a recusa só existe no processo licitatório e por critérios objetivos

2 Likes

Ele é o único que oferece orbita baixa, por enquanto.

E graças a ajuda poupuda do governo dos EUA(sim é financiador do projeto)
Ele entrou num mercado sem concorrente!

Mas ele esperava ter 20 mi de assinantes(em 2022) e não chegou ainda a 3 mi se não me engano!

4 Likes

20 mil assinantes? Amigo 20 mil assinantes compram a antena por dia. Acha que 3 mil assinaturas a 180 reais sustentam essa alta tecnologia? Você confundiu com satélites em órbita, mas atualmente (2024) já são cerca de 10 mil.

Aposto como você só se informa em sites como Brasil 247 pelo seu nível de entendimento.

7 Likes

Ele escriveu 20 mi = 20 milhões

8 Likes

O mais dificil é ver os especialistas que defendem o Nine defendendo ser viável esta opção, até ler esta reportagem achava que o Brasil tinha voltado 10 anos agora vejo que sao 25 anos no minimo.
Agora só falta convencer minha filha pra arrumar as malas e partir do Brasil.

3 Likes

Tem muita escola classificada como difícil acesso a menos de 20KM de uma cidade, seria um beneficio maior para a sociedade se o governo fechasse parcerias com os provedores de internet regional pra entender fibra GPON até essas escolas (bancar o custo inicial de instalação) e nesse processo ajudar os provedores a atenderem os clientes da zona rural, assim aumentando o beneficio social do dinheiro investido.

3 Likes

Governo não consegue enfrentar um mosquito, levar tratamento de água para todos, vai conseguir lançar um monte de satélite pra ter acesso a internet…

Vai sim…

6 Likes

Que desânimo ler uma matéria dessas. Há anos que os governos planejam levar acesso à internet em escolas e parece que isso nunca sai do papel. Sei que já avançou em alguns lugares, mas pelos bons anos que essa iniciativa existe, já era pra ter 100% de cobertura.

Pior ainda é ver que grandes empresas da área que têm o discurso de desenvolvimento social e bla bla bla, tão se lixando pro tema.

1 Like

Tem muita escola que tem dificuldades mais básicas como eletricidade e água tratada, infelizmente 100% é uma meta quase utópica num pais do tamanho do Brasil.

Exatamente! E essa solução seria beeeem mais barata do que colocar satélites em órbita. Infelizmente, é mais um exemplo de solução executável que o governo fecha os olhos e querem ir pra algo mais difícil por causa dos lobbys $$$.

5 Likes

Na verdade, a Hughes é número um no Brasil, com 45% do mercado. Impressionante mesmo é ver a Starlink em segundo, com 38%. Dados da Anatel.

1 Like

Não precisa ser um monte, basta um e isso o governo já fez, só que a operação comercial fica a cargo da Viasat, que provavelmente participará da licitação

A nível nacional sim. Internacional, a Hughes tem pouco mais de 1M de usuários, enquanto a Starlink 3M.

Com 1 satélite geoestacionario pra todos, o aluno vai conseguir abrir o material da aula quando ela acabar kkk

Starlink é mágico pq são LEO (Low stationary orbit), fica mais próximo da terra, é mais rápida, suporta mais usuários, por isso é uma opção viável. Por isso a colocação do Andre faz sentido.

Pode até ser, só que essa é a realidade de todas, menos da Starlink, e de certo a licitação não vai se resumir a ela.

1 Like