Inter Cel tenta melhorar planos de novo, mas concorrência ainda é melhor

É uma melhora significativa em relação aos planos e beneficios, acredito que no breve futuro poderemos ter mais, e tem conveniência para o cliente de ter um atendimento rápido agil, tudo dentro do mesmo app, e não precisar ficar horas esperando o contato com as operadoras tradicionais ou nas filas dos shopping no atendimento físico!

1 curtida

Enquanto essas operadoras não oferecerem nada em troca, vai ser isso. Me pergunto o que passa na cabeça desses executivos quando surgem essas ideias de operadoras virtuais.

“Ah, vamos ofertar uma operadora virtual, com serviços a menos e mais cara que as próprias fornecedoras. Vai dar certo sim.”

É incrível como ninguém nunca pensou em algo como o Google Fi era nos EUA, ou até, no caso do Inter, incluir o Intercel em algum Combo ou benefício do banco.

7 curtidas

Obrigado por falar sobre o Vivo Easy Prime, ainda não conhecia esse plano, e gostei que tem opção com Spotify ilimitado

Acho que a operadora fornecedora da rede não permite que os benefícios dos planos das operadoras virtuais sejam superiores aos seus, pois, até o momento, ainda não vi operadora virtual que preste.

Se já é difícil entrar em contato com as operadoras que lidam com telefonia, imagine entrar em contato com o Banco Inter pra tentar resolver tais questões. Outro dia tentei contato telefônico com o dito banco e cheguei a desistir. Acabei enviando mensagem de texto o qual até hoje não fui atendido.

1 curtida

Google Fi é mais um demo do Google pra mostrar como funciona o produto de core de rede que o Google vende (se não cancelar :stuck_out_tongue: ) pra operadoras.
Mas nos EUA as MVNO tem mais tração parte por que existem há mais tempo (oi TracFone), parte por que as grandes tendem a focar em pós-pago. A Sprint (RIP) também era bastante forte nesse ramo de MVNO/wholesale, mas talvez fosse uma medida de desespero pra fazer dinheiro rápido.

2 curtidas

O buraco é mais embaixo, as tarifas de atacado que oferecem pras MVNO são ruins mesmo. A Anatel interviu, mas mesmo assim a Abratual (associação das MVNO) não tava satisfeita com as tarifas.

2 curtidas

É quase impossível me despertar interesse em novidades desse tipo, porque já imaginamos que dificilmente será melhor que uma tradicional e gigante operadora.
Acho bacana a expansão do Inter para diversos lados, mas nestes assuntos assim com concorrência realmente forte e já utilizada por todos sem chances para mim, somente entrando para brigar e causar e talvez poder obter meu interesse.
Acho que o Inter deveria adicionar pacotes de dados e app para despertar assim mais interesse.
Porquê digo isso? Como um exemplo na Claro, que é o melhor sinal que já usei, consigo por míseros R$12 de 6gb há 8gb fora os outros beneficios que conhecemos, isto por 1 mês.

1 curtida

O grande problema, ao meu ver, é que ter pré-pago nas operadoras tradicionais é ser bombardeado com SMS e ligações diárias com propagandas querendo que vc migre para um pós. No Vivo easy é até pouco, mas eu pagaria um pouco mais pela paz de não receber essas mensagens irritantes.

1 curtida

Também me pego com essa sensação que ninguém pensa no óbvio, parece que vivem num universo paralelo.

Eu penso que a fórmula para o sucesso de uma MVNO deve ser focar num nicho e ter um preço competitivo, algo como um plano só para redes sociais, por exemplo.

Outro ponto seria fazer um combo de benefícios, que agregaria mais valor apesar do plano de celular não ser dos melhores, semelhante ao Amazon Prime.

Essa última opção é inclusive a que vejo como a mais acertada para o Inter, que poderia liberar um plano para quem gasta ou investe X reais com o banco, tornando a MVNO um bônus e não um serviço isolado.

3 curtidas

Só lamento as operadoras virtuais não conseguirem usar a rede de mais de uma operadora fisica, assim poderiam oferecer um serviço mais caro mas com o diferencial de melhor cobertura.

Outro diferencial a oferecerem seria o esim sem nenhum contato com humanos para assinar, um sistema todo baseado em app e instantâneo.

Como funcionam hoje eu não vejo motivo para existirem.

2 curtidas

A forma como as MVNOs funcionam no Brasil hoje realmente não faz sentido porque elas servem, basicamente, como um agente intermediário entre a operadora e o consumidor final. E como o consumidor final pode firmar um contrato direto com as mesmas operadoras que as MVNOs usam, fica difícil encontrar uma justificafica financeira para o cliente optar pela MVNO ao invés de ir direto com a operadora.
Dois motivos que eu consigo pensar são pra ajudar a MVNO (como no caso de MVNO de clube de futebol, por exemplo) ou pra centralizar serviço de celular com algum outro serviço (como no caso do Inter em que você consegue centralizar vários serviços como banco, investimento, compras e, com a MVNO deles, celular).

Poder pode, mas nenhuma operadora quer assinar contrato de MVNO sem cláusula de exclusividade (por medo de perder cliente pra MVNO e pra poder manter controle).

A Algar tinha um trambique com os contratos de roaming que vendiam pra M2M que era multioperadora, mas a Anatel (corretamente) cortou as asas, e agora eles assinaram com a TIM.

Sempre essa maldita cláusula de exclusividade, tinham de proibir ela, fazer as operadoras fisicas correrem atras das virtuais e oferecerem bom atendimento para não perderem os clientes.

Não lembro se a Anatel proibiu exclusividade ou não, as operadoras tinham chiado e acho que derrubaram essa parte.