Intel, AMD e Arm se unem para criar padrão de chiplets — mas o que é isso?

1 curtida

Aquele momento em que você lembra a Intel rindo da AMD por ela introduzir o chiplet no passado e tempos depois copiar a ideia.

A padronização que eu gostaria de ver é a própria placa mãe ser em duas partes, no qual o processador, chipset e memória RAM fique numa placa mãe menor, de tamanho padronizado, e na placa mae maior fique apenas as conexões traseiras e porta PCI Express, usb interno e tals , de maneira que exista um grande encaixe DIM para a placa mae menor encaixar de lado na maior assim cono se encaixa memórias RAM de laptop, assim a placa mae menor ficaria coladinha na maior, à menos de 1 cm de distância, não ocupando espaço a mais, e o processador e memórias RAM estariam ainda na mesma posição, só que na placa mãe menor, e nessa reta atrás a placa mae maior seria vazia, pra não atrapalhar a placa mae menor, e esse encaixe tipo de memória ram de laptop seria comprido, pegando toda uma lateral da placa mãe menor, assim seria facil a pessoa trocar o kit de processador, chipset e ram, pois os 3 componentes estariam juntos numa placa mae menor que solte facil de uma vez, isso tornaria simples a troca de um kit da AMD por um kit intel ou ARM , pois se na placa mãe maior ficar somente conexões fisicas e toda parte lógica ficar na placa mãe menor então nem será necessário se preocupar com mais nada, o chipset de som e rede também deverão ficar na placa mãe menor, e os Capacitores e VRM também na placa mãe menor, e claro, as conexões de energia elétrica da Fonte também tem de ficar na placa mãe menor, assim a pessoa que tiver vontade de mudar para um kit mais novo vai mudar a placa mãe menor inteira, e vai retirar facil de dentro do PC, sem ter de desconectar os fios do gabinete nem ter de mexer com parafusos, e ao comprar outro kit novo o processador mais novo pode vir ja soldado na placa mãe menor, afinal se vai trocar sempre a placa mae menor não haverá necessidade de soket, e a grande vantagem é ninguém nunca mais errar na compra do processador dele não funcionar com o chipset pois vindo o chipset junto na placa mãe menor o casamento entre processador e chipset sempre estaria perfeito ( deixando de existir erros se montagem nos computadores) , imagine isso, imagino até laptops gamer também usando esse padrão, assim os comércios/empresas poderiam comprar kit usados para montar seu Desktop enquanto os ricos comprariam kit Novo para por em seu laptop gamer tela de 17 " … e essa placa-mãe menor poderia ter encaixe tanto para cooler de laptop ou cooler normal de desktop, pois só o que mudaria é o cooler, e sinceramente, podia ter encaixe para o dobro de memórias RAM se os encaixes fisicos de memória RAM for só pra memórias RAM de laptop, a eliminação do design físico da memória RAM de desktop é inevitável, poderiam até fazer placas mãe onde exista um pequeno quadradinho de plastico tipo um aquário só em volta das memórias RAM, e isso possibilitar o uso de um cooleer de agua externo com mangueiras, só que usando oleo mineral em vez de água, e as memórias RAM sejam pintadas com verniz automotivo para impedir curto circuito, aliás, a placa mae inteira deveria ser pintada com verniz automotivo, e assim se tornar mais normal o uso de refrigeração líquida para as memórias RAM e outros componentes (que fiquem num quadradinho de plastico tipo um aquário só em volta de cada componente), e assim tanto laptops gamer (que tem espaço) quanto desktop se beneficiariam de usar essa arquitetura… e o mais legal é que essa troca do kit inteiro possibilitará não só a pessoa transitar facilmente entre kit da Intl, AMD e ARM , mas também isso servirá de estímulo muito grande ao consumidor comprar mais e comprar sempre, se hoje o número de entusiastas que sempre compram lançamentos é um número já certo se pessoas ricas então esse número de entusiastas vai aumentar, afinal com a facilidade de trocar o kit mais pessoas vao se animar em estar sempre trocando o kit velho pelo novo que for lançamento… imagino até que servidores em Datacenters passarão 30 anos sem ter suas conexões fisicas mexidas, pois com a facilidade de trocar somente o kit e manter a placa mae maior ainda lá isso se tornará algo natural, assim as pessoas só vão trocar a placa mae maior quando o próprio encaixe estragar ( o encaixe tipo de memória RAM de laptop entre a placa mae maior e a placa mae menor) … inclusive eu até prevejo kits de placa mae menor com tecnologia de rede 100 gigabit incluida, e usb mais rapido ainda, HDMI melhor, e som melhor, qual a pessoa não precisará mudar a placa mãe grande (por nela ter só o encaixe fisico), assim a pessoa muda o kit (placa mae menor) e sem ter de desconectado nenhuma fiação o novo pc vai ligar e funcionar ja com os novos recursos e nova super velocidade reaproveitando a placa mae maior e os cabos ja conectados… ou seja, algo muito melhor do que ter de desmontar tudo para trocar de placa mae… é assim que eu sei que será o futuro… e se a intel e a AMD não fizer alguma outra vai fazer … os chineses, o Amazon, a Apple, Nvidia e a IBM ja fabricam processadores próprios , se a IBM e Apple se juntar com o Amazon e Nvidia podem criar esse padrão para ARM e Spark deixando intel e AMD de fora, para a Apple seria interessante pela possibilidade de a Apple adentrar mais em empresas do setor financeiro (Bancos) dando aos bancos a possibilidade de upgrades de hardware rápidos, e os equipamentos udados a Apple revenderia em outros países pobres, para a IBM seria interessante porque ela ja domina os Datacenters, e junto com a Nvidia a IBM estaria oferecendo um belo custo benefício de os Datacenters poder mudar facilmente as placa mae pequenas entre processador Spark da IBM e ARM da Nvidia, bem como facilitar o upgrade de hardware a cada ano, já o Amazon, que tambem ja fabrica processador próprio, também seria interessante participar dessa padronização de design físico, ja que nunca se sabe se derrepente no futuro talvez passe a valer mais apena o Amazon mudar seus kit para novos processadores mais potentes e baratos da Nvidia ou da IBM… ou seja, é importante o Amazon se precaver quanto ao avanço da tecnologia dos concorrentes no futuro e se deixar de ser interessante a amazon pode parar a fabricação própria de processadores e passar a usar o que for melhor de alguma outra… ja os Datacenters do Google, blakBlase, Microsoft e outros eles serão os primeiros a mudar para ARM … a Samsung talvez se interesse também pelo novo padrão de design físico, a Qualcomm, enfim, o fato é que mais cedo ou mais tarde a intel e a AMD vão acabar fazendo uso disso também, e se a intel e amd não tiverem participado desde o início pode ser que certos pinos de energia ou de dados necessários no x86 não existam no design físico criado pelas outras empresas, prejudicando o x86 retornar aos Datacenters em que tiver perdido espaço… pra garantir é melhor que intel e AMD participem da criação desse design físico desde o início… qualquer dúvida podem me chamar no Whatsapp +55 22 98110-2332 , pelo dinheiro certo eu explico tudo…
Também tenho outras ideias…

No final das contas sairia mais caro, a placa mãe menor custaria o que hoje pagamos em uma placa mãe completa e a maior ainda seria um custo extra.

Mais um ponto de conexão é mais um ponto para dar mal contato, só daria mais manutenção pq o computador parou de funcionar sem motivo.

Existe uma enorme diferença de dissipação térmica entre notebook e desktop, por isso que tu não vê processador de desktop em notebook.

Quem tem dinheiro pra fica sempre trocando de hardware tem dinheiro pra pagar alguém pelo serviço ou mexe pq gosta, facilitar essa troca não vai influenciar nenhuma dessas pessoas.

Precisaria sim, novas tecnologias mudam as pinagens e tem frequências mais altas de clock, fazendo com que a placa antiga não seja mais compatível pq o seu design não foi feito para aguentar aquele clock. Exemplo, a mudança do USB 2.0 para o 3.0 passou de 4 para 8 pinos de conexão.

vejamos, chineses = projetos integrados e sem upgrade e pouca possibilidade de manutenção (compre um novo quando estragar), Amazon = computação dedicada aos datacenters, Apple = chineses, Nvidea não tá muito interessada na computação geral, IBM = computação quântica e datacenters.

No final do dia é só um enorme aumento de custos para uma minúscula vantagem pratica no dia a dia, só engessaria a criação de novos padrões e tecnologia pois exigiria constantemente novas versões desse super conector indo no sentido contrario do mercado atual de cada vez integrar mais os componentes.
Tendência dos notebooks em breve é acabar com os upgrades de RAM, é só o que vem soldado na placa mãe e deu, nenhum conector de expansão, placa wifi já foi integrada na placa mãe em vários modelos que tenho visto.

3 curtidas

Melhor formatação com uns parágrafos ajuda na leitura.

Felipe já respondeu alguns pontos, como o fato de diferentes gerações há mais trilhas pra fazer a conexão ou clock diferente. E aqui temos um fator bem importante, mudanças em frequência podem necessitar em mudanças no design das trilhas para não existir interferência. Então além de mais conexões, há também de modificar como é construído.

A conexão entre as placas inevitavelmente irá criar problemas, vai aumentar a latência entre os componentes, não consigo imaginar um design em que as trilhas permaneçam do meu tamanho ou menor, e aumentar custo das placas. Além de que VRM é um dos componentes mais caros, e ele continuaria sendo comprado toda vez na mudança de kit.

Um aumento absurdo de custo pra um público minúsculo, se a idéia é facilitar o upgrade não faz sentido querer maior adoção de um sistema que é extremamente entusiasta. A grande maioria do povo tem um sistema que não necessita nada mirabolante pra refrigeração.

1 curtida

nesse ponto sou bem simplista.

modulação do jeito que você esta falando penso para notebook seria melhor, até já existe nos EUA da marca Framework, mas é uma marca que não tem relevância no mercado, porém mostrou que é possível fazer.

Acredito que não dá para reparar ou trocar tudo, mas poder trocar uma tela por uma de qualidade superior vale a pena. Suponho que na época da compra você está sem grana para comprar do jeito que você quer, e investe mais em processamento e compra uma tela TNT HD fuleira, e quando a condição melhorará, troca a tela por uma 4k oled 120 Htz…

Trocar a quantidade ou tipo de entrada seria bom também.

Quando chegar o movimento de você poder reparar seu notebook com força, as marcas vão começar a reduzir as peças e vão investir para poder fidelizar mercado. E os fanboys vão aparecer aos montes.

Agora,

Para gabinete, vejo que tanto faz. O que tem hoje é suficiente, exceto a Intel com os socket de duas gerações (mesmo a Intel ter a linha X com o socket 2066 que já está uns bons anos no mercado, mas seu preço é alto).

PC tem a vida útil bem longa, pelas próprias características em comparação ao notebook: Processamento em média é um pouco maior; difícil quebrar por defeito de engenharia ou por acidente; mal uso; muito difícil de ser furtado ou roubado. Em outras palavras, ele fica lá parado por uns bons anos, com até possibilidade de virar ninho de algum ser.