Importação de eletrônicos mais barato

Olá pessoal, com a alta do dólar no Brasil fica muito difícil comprar produtos por aqui. Estou vendo um produto na Amazon que custa US$94,99, mas na hora de converter para pagamento aqui no Brasil, o mesmo foi para R$1.317,80.

Muito caro! :flushed:

Já ouvi falar de empresas que trazem produtos mais baratos, mas não conheço nenhuma e nem sei como é o resultado final de tudo isso para o cliente.

Alguém já teve experiência e com sucesso, na importação de eletrônicos?

Qual eletrônico especificamente? Dependendo pode trazer da China. Se for dos EUA pode usar serviço de redirecionamento e evitar uma parte dos impostos. E com esse dólar nas alturas qualquer coisa não vai ficar exatamente barata.

Na Amazon, o que é calculado: valor do produto + valor do frete, em cima disso calcula o imposto federal, que é de 60%. Em cima desse total de produto + frete + imposto federal é calculado o valor do imposto estadual, que é de 18% (17% dependendo do estado). E ainda tem a taxa do desembaraço aduaneiro que a Amazon cobra pro seu produto não precisar passar pela fiscalização da RFB e chegar na sua casa mais rápido.

Isso ai é o Amazon correto? Porque tá meio sem sentido isso… Por que teria um imposto de 110%? wtf?

A Amazon cobra desse jeito mesmo. A ideia é que se o imposto passar desse valor você não paga a mais, e se for menos a Amazon devolve

Balela, eles ficam com a maior parte e normalmente acaba voltando uns 5% do valor inflado.

Agora não sei quem é o ladrão aí.

EDIT: Pra não ficar da boca pra fora, aqui vai os detalhes de uma compra que fiz.

image

Da onde que me devolvem só isso sendo que o produto não excede os 50 dólares nem com frete?

Por sinal sua compra é fretada pela DHL.

Estou olhando um teclado mecânico da Keychron, mas o que me assustou foi o valor final com os impostos. Ficou mais caro que o produto.

Significa que eles devolveram US$2,70 e, portanto, as taxas referentes ao processo de importação ficaram em US$14,56 (ou R$79,12 usando a taxa de câmbio de R$5,43) . Isso dá 90% de taxas (que é cobrado em cima do valor do produto mais o frete).

Se não me falha a memória, o imposto estadual é cobrado em cima do valor adicionado já o imposto federal, então é imposto sobre imposto.

Mas vamos fazer as contas.
O valor do produto+frete deu R$87,85. com 60% de imposto federal dá R$140.57. Com 18% de impost estadual dá R$165.87, totalizando R$78.02 de imposto. Somando os R$14,67 que a Amazon devolveu dá R$180.54. Eu suponho que a diferença (R$1,18) seja o valor que a Amazon cobra pelo serviço de desembaraço ou pode ser alguma coisa relacionado ao câmbio (talvez a taxa de câmbio seja diferente quando eles cobram e quando eles devolvem).

A diferença do imposto calculado na mão e o imposto que a Amazon calculou não ficou muito diferente no fim das contas.

5 curtidas

Eu sei disso, só não entendi porque toda essa conta foi aplicada em um produto que não excede 50 dólares mesmo com todas as taxas o valor fica em 33 dólares ali.

Quer dizer que eu peguei um fiscal FDP?

Até onde eu saiba toda importação que é feita via transportadora é taxada independente do valor já que eles mesmos fazem todo o processo de desembaraço.
Como a Amazon usa a DHL, o produto vai ser taxado independente do valor.
Pra não ser taxado teria que ter sido enviado de modo que caisse na RF mesmo pra daí a receita fazer o desembaraço e dispensar a taxação.

3 curtidas

E eu achando que a DHL usava a mesma tabela da receita…

Não sei como está no caso dos vôos EUA->Brasil, mas não seria uma ideia usar o Grabr?

Senão me engano a única exceção da Amazon (dos EUA pelo menos) são livros, neles só cobram o valor do frete. Mas pra qualquer outra coisa quase sempre o imposto sai mais caro que o próprio produto…

Ou seja: no final, não compensa comprar via transportadora, mesmo que o produto chegue em sua casa em no máximo 7 dias?

Se compensa ou não vai depender da urgência com a qual você precisa do produto.
Se precisa pra ontem, compensa. Se precisa só pra daqui a seis meses, provavelmente vale mais a pena arriscar por outro frete mesmo.

1 curtida

Rigorosamente a regra dos US$50 não é como a maioria pensa. Ela só vale de pessoa física pra pessoa física. Segue o que diz a portaria da Receita Federal:

Os bens que integrem remessa postal internacional no valor de até US$ 50 ,00 ou o equivalente em outra moeda, serão desembaraçados com isenção do Imposto de Importação (De Minimis), desde que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas.

Fonte: RFB

3 curtidas

Estou dando :heart: para coisas que não me agradam ter lido…

1 curtida

E acrescentando mais um detalhe, remessa postal internacional é correio, então mesmo que seja de PF pra PF se for via transportadora podem cobrar imposto de importação.

1 curtida

O que normalmente não acontece é cobrarem o ICMS (18%) se vier via correios e cair na RFB. Os Couriers como DHL, FedEx e outros cobram o ICMS MAIS a taxa do desembaraço aduaneiro. Antes valia a pena quando você adquiria produtos pequenos e valiosos, como jóias e relógios de grife. Hoje com o dólar no valor que está, esquece.

O que você pode fazer é usar um serviço de redirecionamento. Basicamente: você vai comprar nos EUA (não sei se a loja é de lá), mandar enviar pra uma empresa que recebe o produto lá e te reenvia aqui no BR. Isso diminui um pouco os custos porque você consegue evitar o ICMS em 99% dos casos. Claro, a empresa cobra uma taxa pra manusear o seu pacote, que no caso é receber, reembalar e enviar pra você.

Uma das que já usei: qwintry.com

1 curtida

Grabr é um serviço que alguém que está no exterior traz pra você o produto, mediante pagamento de uma comissão. Nunca usei, mas pelos vídeos do YouTube parece bem decente e organizado.

Rigorosamente a regra dos US$50 não é como a maioria pensa. Ela só vale de pessoa física pra pessoa física. Segue o que diz a portaria da Receita Federal:

Na verdade o valor vai até US$ 100. Uma portaria normativa não pode valer mais que um Decreto-Lei (Decreto-Lei 1804), se colocar a RFB na Justiça, pode ser que o Juiz até mande devolver o valor em dobro. A RFB só continua cobrando porque o povo paga sem correr atrás, velho “se colar, colou”, mas se levar na Justiça é causa ganha.

II - dispor sobre a isenção do imposto de importação dos bens contidos em remessas de valor até cem dólares norte-americanos, ou o equivalente em outras moedas, quando destinados a pessoas físicas. (Redação dada pela Lei nº 8.383, de 1991)

1 curtida

Opa!
Vou tentar ver esse!
Neste caso, pela sua experiência, você acha que a entrega será demorada aqui no Brasil? Geralmente eles gastam quanto tempo pra reembolsar e enviar para o nosso país?

EDIT: Neste site li a informação que alguém confirmou aqui no post
“Encomendas de até US$100,00 são isentas de impostos. Acesse nossa página sobre Impostos para mais informações.”