iFood não tem vínculo com entregadores, decide Justiça

Sim, talvez por algum ponto de vista. Mas a palavra emprego é comumente usada como sinônimo de trabalho, então também é correto afirmar que sim, estão empregadas.

Dá pra ganhar bem mais que salário mínimo com o app (em centros o povo tira 3K ou mais por mês e alguns conseguem mais de 1000 trabalhando só sáb e domingo). Melhor que isso só trabalhando como trader hahuahua

Você acha que a única verba do SUS é proveniente dos duros encargos em cima da folha de pagamento? O brasileiro respira imposto, tudo que ele faz tem imposto em cima e não é pouco.

A moto que o cara compra, a gasolina que o cara usa, energia, tudo. Se fizer as contas direitinho, o estado vai ficar devendo ainda para ele já que todo esse dinheiro é mal utilizado.

Inclusive o DPVAT que o motociclista paga mais caro é para isso tbm.

2 Curtidas

As informações que dei acima são de um entregador iFood fixo. Que é um senhor que também trabalha comigo quando preciso.

O iFood dá 70% dos pedidos para os fixos e 30%pra quem é avulso. Só se tiver falta de entregadores fixos essa proporção muda.

E o iFood é o único app que não lucra diretamente com os entregadores, a taxa de entrega vai integralmente para o entregador. Enquanto outros como Uber Eats taxam entre 15 e 20% do valor da entrega.

Talvez por conta disso dava de criar algum tipo de seguro/fundo nesses outros apps.

1 Curtida

Nada, bom é ter um penca de direitos trabalhistas e ficar sem fonte de renda.

1 Curtida

Pessoal que comentar aqui parece que nunca comparou o direito trabalhista brasileiro com dos países desenvolvidos. Além disso, alguns acham que o desemprego existe em razão desses direitos básicos. É uma loucura como fake news de WhatsApp consegue moldar o pensamento da sociedade.

2 Curtidas

Não tem nada de “fake news”, é matemática.

Essa insistência só demonstra uma coisa: as pessoas não tem capacidade de cuidarem de si mesmas sozinhas, é preciso sempre um papai cuidando e fiscalizando tudo. O papai, no caso, é a empresa mediante obrigação do estado.

O pior de tudo é não ter nem mesmo a opção de decidir o que fazer com o dinheiro. Se a pessoa é empregada, obrigatoriamente tem que pagar inss, fgts, etc., mesmo que seja contra a vontade do emrpegado

1 Curtida

Ainda assim seria injusto com as pessoas que recolhem tais encargos trabalhistas.

1 Curtida

Exatamente! Eu moro na Inglaterra e temos férias, pensão (que seria semelhante ao INSS), dentre outros direitos trabalhistas e a economia segue forte. Desemprego causado pelos encargos? Nenhum… Tá é sobrando emprego!
Mas no Brasil, os empresários conseguiram convencer os trabalhadores de que não teriam condição de manter os empregos deles se eles não abrirem mão dos próprios direitos.

4 Curtidas

Não é questão de convencer os trabalhadores a abrir mãos de direitos. É questão de que o caso do Ifood, pela lei brasileira, não caracteriza relação de emprego. Não estão presentes todos os requisitos legais.
Assim, não faz sentido querer aplicar os direitos trabalhistas nesse caso. É uma relação de parceria comercial, onde o entregador opta por participar ou não da relação.
Ele tem a opção de trabalhar dessa forma no ifood, ou procurar um outro emprego com as garantias trabalhistas que deseja.

A questão é você convencer alguém a te contratar com vinculo enquanto todos estão abrindo mão disso… No fim quem vai perder são os trabalhadores e quem vai ganhar são as empresas. Mais uma vez a minoria rica vai tirar vantagem em cima da maioria pobre. E diziam que esse seria um governo para maiorias e muitos acreditaram hahahaha
Espero que você faça parte da minoria rica para estar defendendo isso tudo!

3 Curtidas

Como eu falei não é questão de convencer alguém. Os requisitos para a relação de emprego são previstos em lei e ainda permanecem os mesmos. Não foram modificados por esse governo, nem o anterior e nem o anterior.
É uma questão interpretativa.
A relação do pessoal do ifood, uber, etc., segundo a própria lei, não é relação de emprego. Logo, essas pessoas não tem os direitos trabalhistas. Ponto. Não adianta querer forçar a barra com isso por causa de mimimi.
E não, não faço parte da minoria rica, eu sou autônomo, não tenho empregado.
Eu sou obrigado a ser adulto e cuidar de mim mesmo. Não tenho férias, adicional, 13º…
Eu tenho que pegar o que ganho e me programar, e viver assim. Investir parte do dinheiro, contribuir, tudo por minha conta. Tenho que saber que em dezembro e janeiro mal ganho dinheiro para pagar as despesas e etc.
É a vida do autônomo, eu posso ganhar muito dinheiro, ou posso ganhar pouco, é o risco. Mas nem por isso eu tento forçar uma relação de emprego com meus contratantes para ter direitos

4 Curtidas

Decisão tecnicamente perfeita!!
Sou Advogado e realmente não consigo enxergar os requisitos necessários para que se configure relação de trabalho. As regras da relação se dão nos valores do serviço e prazo da entrega, mas é uma prerrogativa total do entregador aceitar ou não, afinal não existe relação de subordinação entre o App e o prestador do serviço.

1 Curtida

Entendi… Quer dizer que você se viu forçado a abandonar a CLT e agora vive a insegurança de ser autônomo e por isso defende a idéia.

Te entendo. Porém em países desenvolvidos como aqui na Inglaterra onde eu moro, a gente não precisa escolher entre ganhar bem ou ter direitos trabalhistas. O que o Brasil fez e vem fazendo é seguir um modelo que privilegia o empregador em detrimento do empregado, e colocaram na cabeça do povo que essa seria a única forma de vencer a crise… Se esquecendo de tantos outros exemplos de países que têm vencido a crise sem precisar ferrar a parte mais pobre da população!

Igual a reforma da previdência: tiraram 80% dos direitos de quem tem uma aposentadoria pífia e menos de 20% dos barões (leia-se juízes, políticos e militares) que tem aposentadorias milionárias.

E a gente ainda vê pessoas que não são ricas mas que tiveram a lavagem cerebral tão bem feita que acabam defendendo quem está ferrando ele. Parece até uma síndrome de estocolmo generalizada!

Que bom afinal o que menos precisamos é mais imposto para inchar o estado.

Este tópico foi automaticamente fechado após 30 dias. Novas respostas não são mais permitidas.