Homem terá que pagar R$ 12 mil por destruir celular da ex-namorada, decide Justiça

achei justo

2 curtidas

O homem não apresentou contraprovas para justificar isenção de responsabilidade .

E como se prova que você não fez algo?

Se foi ele mesmo que fez isso além da agressão esta bem dada o veredito.

Provando que outra pessoa fez isso.
Ou só se ele conseguisse provar que as marcas da agressão que ela sofreu não foram feitas por ele, ai teria base pra alegar que não quebrou o celular mesmo sem provas.

2 curtidas

Paciência se o machão não foi preso, né, pelo menos a moça vai estar de iPhone novo quando ele voltar pra terminar o serviço.

Que piada de mau gosto. A mulher já foi agredida e provavelmente sofria ameaças, agora dando um prejuízo desses pro ex-namorado, vai enfurecer mais ainda o cara que está livre. Torcer pra essa história não acabar em tragédia.

5 curtidas

Se eu falar o que penso aqui, certamente vou ser banido. Só digo seguinte: vai ouvir o outro lado da história antes de formar uma opinião.

ele nem tentou provar que não bateu nela, só questionou do celular pq vai ter de pagar uma indenização, não me parece muito ter outro lado da história.

2 curtidas

o cara pegou o celular dela e jogou com intenção no chão, não tem muito o que ouvir do outro lado não, ele achou o que: que jogasse no chão não ia quebrar, que o celular ia bater no chão e voltar para a mão dele.

nem se eu pensasse o pior dela, que colocou um caminhão de chifre nele, não ia ser justificativa para ele quebrar um bem dela

no outro lado, se eu pensasse o melhor dela, e o pior dele, ai que ele estaria errado duas vezes, e o valor foi pouco

se esses 12 conto foi referente ao iPhone e pela agressão tá bem pouco ainda.

2 curtidas

As lesões corporais, por sua vez, foram evidenciadas pelo exame de corpo de delito feito pela vítima.

Supondo que ela “fosse uma louca que produziu os hematomas no corpo dela”, seria muito fácil pra ele provar o quanto ela era tóxica, com relatos de amigos e tudo mais.

Agressão de qualquer maneira, de qualquer dos lados, é inteiramente injustificada.

1 curtida

Inclusive na perícia é possível atestar de quem foi a agressão, baseado na localização, forma e grau da lesão. Descartar a vítima é a parte fácil, já que o autoflagelo tem características próprias e distintas de uma agressão por agente externo. Fora que um caso como esse não acontece repentinamente, certamente já havia indícios.

Um absurdo é ele não estar preso, porque essa é a receita pra tragédias maiores. Todo mundo sabe o que acontece na maioria dos casos e mesmo assim deixam solto.

5 curtidas

Achei pouco. Mas na minha opinião deveria ser punido com o rigor da lei pela agressão. Espero que a vítima consiga seguir sua vida sem o desfecho comum no Brasil.