Guitar Hero realizou meus sonhos musicais, e a Microsoft pode trazê-lo de volta

Meu amigo trouxe esse kit com guitarra, bateria e microfone quando foi para os EUA e montamos a banda completa com até 6 pessoas tocando e cantando. Até hoje quando escuto algumas músicas antigas sinto como se estivesse tocando junto com eles.

Já tentei tocar guitarra e violão, já quis ser o garoto “cool” da sala de aula que puxa um Legião Urbana com a viola na mão.

Ainda bem q não deu certo, Vinha XD

GH tbm foi mto importante pra mim, também tentei aprender a tocar guitarra mas nunca me dediquei o suficiente, devo admitir. Tocava uma coisinha auqi outra ali, brincava de tocar a música de Super Mario, o hino do corinthians e um parabéns, mas SABER mesmo nunca soube.

Tenho a guitarra até hoje mas tbm me “reprimi” a apenas consumir música, não reproduzir ela, e estou bem ok com isso.

Mas tamanho é o impacto de GH em meu gosto musical, assim como Need For Speed, que se uma música toca e ela tem em algum guitar hero, normalmente eu sei em qual ela estava (já joguei todos, e de PS3 só não tenho o Van Halen e o Band Hero), principalmente dos main line.

Inclusive Band Hero me proporcionou uma experiência q apesar de pouco importante ficou marcada em mim. Em 2010 foi celebrado os 30 anos de produção do Gol (não o da alemanha) e como a VW estava lançando a versão Vintage do Gol e o Fox Rock in Rio, eles tinham um stand no evento e quem acertasse 100% no médio ganhava uma miniatura do Tiguan. Eu como já era meio viciado (eu já tinha aquelas guitarrinhas questionáveis da Leadership) conseguia jogar no médio facilmente, então fui jogar na guitarra pra garantir a miniatura, mesmo q minha vontade fosse jogar na bateria para conhecer.

Como estava com meus primos na fila conversando, um senhor pediu que eu jogasse pra ganhar o carrinho pro filho dele, e eu aceitei sem problemas. Na minha vez joguei como sempre, mas o nervoso me fez errar uma nota no meio da música, mas o pessoal na fila ficou tão impressionado comigo q pressionaram o pessoal da tenda a me dar a miniatura mesmo assim, e cá ela está comigo até hoje na caixa. Uma pena eu não ter podido ganhar outra pro filho do senhor q estava atrás de mim, visto que os funcionários viram q eu sabia jogar e seria fácil ganhar outra em seguida.

Lembro também que se não foi o primeiro salário, foi um dos, que gastei na Santa Ifigênia comprando uma banda completa do GH por 250 dilmas em 2013 e esse kit sobrevive comigo até hoje. Sempre que tem algum churrasco em casa e alguns amigos vem aqui a gente toca, mas hoje em dia Rock Band 4 pq a seleção de músicas q tenho por transferir dos jogos anteriores é absurda.

Em alguma BGS, não lembro qual, no stand da Kingston (não me pergunte pq) tinha uma profissional de Guitar Hero que veio da Ásia (não lembro o país) por motivos de não sei, e o pessoal chamava a galera pra jogar contra ela, claro pra ser humilhado. Mais uma vez lá vai o viciado aqui jogar em público, só q apesar da cara eu não sou tonto, escolhi Living On a Prayer, que era uma música fácil do GH World Tour pra pelo menos não passar vergonha. Perdi, pq o solo ainda era meio chatinho, mas foi mais q suficiente pra galera ficar impressionada com alguém q jogava no nível de um profissional (aquela música). E desse dia tenho um daquele negócios anti stress de apertar no formato da cabeça da Kingston.

Mais recentemente me deu um belo fogo no rabo de voltar a jogar e decidi comprar um bundle usado de DJ Hero 2, com os dois jogos e duas pickups (pq vai q alguém quer jogar contra). É divertido, mas cansa bem mais do q pensei e é bem difícil.

Vivemos no Brasil e videogame por aqui sempre foi muito caro. Acessórios pouco comuns, então? Ainda pior.

Lembro da minha guitarrinha falsa custar algo entre 100 e 120 reais antes de 2010. Em 2013 ganhei de aniversário (eu fiz 18, era importante ein) um GH3 original de PS3 pq a saraiva estava desovando por 150 reais na época, mesmo assim ela foi parcelada em 3 vezes. Aquele kit q comprei em 2013 também, era recondicionado, mas eu só descobri isso bem depois, quando comprei GH5 com a guitarra por 120 no mesmo lugar (tinha gente no ML vendendo só o jogo por 150) e ela tinha um selo dizendo q é recondicionada. Mas lembro de q quando saiu GH World Tour eu enchi o saco da minha mãe pra comprar a banda pra mim, e ela bem q tentou, mas na saudosa galeria Pagé (quem é de SP sabe) vc só achava de X360 e PS3, mesmo assim custavam estratosféricos 700 reais.

Deu pra ver que eu tenho apreço e uma certa história com GH, de certo é uma das minhas franquias favoritas e eu gostaria mto que renascesse. Mas tem um enorme porém, se for revivido, o jogo TEM QUE ser compatível com os instrumentos que já tenho.

Como vc citou no texto, videogames sempre foram caros no BR, e hoje em dia não seria diferente. Eu não gastaria 2-3 anos atrás num kit de banda, e tbm não gastaria hoje, mas se funcionar com o que eu tenho talvez até fizesse uma pré compra, espero muito que a MS reviva a franquia da forma correta, não aquela palhaçada que foi o Live.

5 curtidas

Na real era novidade na época, mas hoje dificilmente fará sucesso novamente.

Relato maravilhoso, cara. Me identifiquei com muitas partes dele.

1 curtida

Espero que role!

Quando foram lançados esses jogos eu nunca tive oportunidade e muito menos como comprar. Espero que eu possa satisfazer minha criança interior agora! :joy:

Rock morreu, duvido que vingue novamente.

Só se for pra vc xará, eu continuo ouvindo. A 89 e a Kiss FM tbm discordam, com ctz

Séria otimo se tivesse os jogos pra xbox one, o primeiro é meu favorito ja joguei várias horas seguidas quando era criança.

Não pode jogar via retrocompatibilidade?

Este tópico foi automaticamente fechado após 92 dias. Novas respostas não são mais permitidas.