Governo regulamenta home office para controle de jornada e mais benefícios

Só espero que o governo não comece com um monte de mimimi e burocracias, porque aí as empresas vão começar a cortar o home office!

Tipo essa história do “kit home office”, pra mim não tem cabimento exigir que a empresa mande uma cadeira para o funcionário. Na minha opinião trabalhar de casa é um benefício, e a pessoa que quer trabalhar de casa precisa ter o mínimo de estrutura para isso, do tipo um espaço adequado para trabalhar. O mínimo que a empresa precisa dar para o funcionário é um comutador ou notebook, qualquer coisa além disso é benefício, e não obrigação.

2 curtidas

Há ainda novas regras para auxílio-alimentação. A MP 1.108 determina que o benefício seja usado apenas para pagar refeições em restaurantes ou alimentos no comércio.

Do ponto de vista lógico, realmente não faz sentido receber vale-alimentação e poder gastar com Netflix. Se é para gastar com coisas que não são comidas, cria outro tipo de benefício.

Obrigar realmente é complicado, agora se for um acordo entre as partes ou um diferencial da empresa eu até acho válido fornecer a infraestrutura.

A empresa economiza com aluguel de espaço, luz(com ar condicionado!!!), mobílias, internet, transporte. E o funcionário tem que arcar com tudo??? (exceto transporte)

Sou a favor de menos regras e impostos para criar empregos, mas nesse caso acho que tu exagerou.

Uma conta básica e módica: cadeira básica(350), Luz com ar(150), Internet(80). É razoável ter que pagar 230 mensais para trabalhar? Fora os 350 iniciais da cadeira e a ocupação de um espaço em casa.

3 curtidas

Mas isso já existia na CLT há anos! muito antes desse governo. A questão que é mais barato pagar cadeira, mesa, e outras coisas pro trabalhador em casa do que pagar depois ação trabalhista cobrando indenização por LER e outras lesões de trabalho, tenha certeza.

1 curtida

Entao vai pro escritorio oras bolas

Exatamente o que eu vim aqui pra falar! Na minha opinião home office é um benefício, e não uma obrigação da empresa. Se o funcionário quer ficar em casa, economizar com combustível e não perder tempo em metrô / ônibus, ele precisa ter o mínimo de estrutura. Agora, se o funcionário acha ruim ter que “pagar” cadeira, mesa, internet, luz, etc pra trabalhar de casa, então pode ir para o escritório

Mesmo a empresa pagando isso tudo, ainda sai mais barato que alugar um local de trabalho para acomodar todo mundo.

Além, de que a empresa vai pagar por tudo isso de qualquer jeito.

1 curtida

Eis a principal falha do mercado a respeito do home office, não tem nada de benefício :joy:

Já existem empresas que antes mesmo da pandemia já fazem isso sem interferência do CLT, para ver como é um absurdo.

1 curtida

A maioria dos trabalhadores em home office nem vivem na mesma cidade das empresas. O benefício maior é para a empresa que pode contratar centenas ou até milhares de pessoas em praticamente qualquer lugar do mundo.

1 curtida

Benefício para o trabalhador também, que pode morar fora dos grandes centros, onde o aluguel é mais barato, e ganhar o mesmo salário que ganharia se estivesse em São Paulo. Pessoal tem mania de achar que a empresa é sempre “o cara esperto” que sai por cima sempre ganhando, mas no caso do home office eu realmente acredito que isso é mais benéfico para o trabalhador do que para a própria empresa.

1 curtida

É difícil quantificar porque cada caso é um caso.
A empresa ganha porque pode contratar gente de qualquer lugar.
O empregado ganha porque pode ser contratado por uma empresa de outra cidade/estado.
A empresa ganha porque pode diminuir o custo com escritório.
O empregado ganha porque não precisa ficar se locomovendo.
A empresa ganha porque pode gastar menos com locação de ônibus fretado pra oferecer pros seus empregados.
A empresa ganha porque o empregado não chega cansado pra trabalhar (tem gente que fica horas por dia no trânsito e isso cansa).

Mas tem outros pontos não tão positivos também.
A empresa tem que gastar com sistema remoto.
O empregado pode acabar tendo seu trabalho ainda mais controlado pela empresa por causa do sistema remoto.
A empresa e o empregado podem perder porque sistema remoto pode, potencialmente, afetar a integração e interação dos funcionários deixando todos mais distantes.

@jaxejog724, então fala uma empresa que não é esperta, que não ganha?

Concordo com quase tudo, mas chamar home office de benefício nem a pau

Forçar “kit home office” só vai fazer a empresa pagar menos salário ao funcionário. A não que isso gere incentivo fiscal, só vai dar problema

Mas aí que tá, a empresa não é obrigada a ofertar vaga em Home Office, se ela o faz é porque é efetivamente melhor pra ambas as partes. Quanto ao “kit home office” como eu disse, não é algo novo, e também compensa mais ofertar do que deixar o funcionário adquirir alguma doença (ou forjar uma) e processar a empresa futuramente.

Qual seria o exemplo de empresa que gasta mais provendo o ambiente ao trabalhador que reunindo todos num escritório?

A questão não é nem sobre os custos, mas que se forem obrigados vão acabar aproveitando pra descontar nos salários, como acontece com outros benefícios