Febraban quer ampliar mecanismo contra golpes do Pix

Será que não teria como associar algum código e criar um tipo de blockchain que vai gravar por onde aquela transação andou e mesmo dividindo o valor, cada pedaço carregaria este código.

1 Like

“O caso é analisado. Se realmente houve fraude, o dinheiro é devolvido.”

Tá, e se caso o criminoso já tiver sacado…?

já era, simples

1 Like

Deviam é investir mais em campanha por povo ser menos burro, porque tem gente que cai em cada golpe que eu vou te contar viu…

2 Likes

eu acho que isso já tem dentro do banco, não entre bancos, porque tinha rendimentos que olhavam quanto o valor e a data eram depositados no banco e partir disso faziam o rendimento a partir de cada deposito e não do valor total.

penso que só falta o rastreio ou compartilhamento entre bancos.

É possível. O banco central poderia usar um banco como o Datatomic
que é um banco de dados imutável e temporal.
Tudo seria guardado com a hora correta, pra sempre. Sem nunca mudar.
Da pra ir e voltar no tempo com ele!

O Mecanismo Especial de Devolução já cumpre bem a finalidade de tentar recuperar valores obtidos através de golpes.
Considero que, se criar mais um nível de bloqueio correrá o rico de outro inocente arcar com os prejuízos, pois se o golpista tiver comprado uma mercadoria e pagar com dinheiro do golpe, quem será prejudicado será uma pessoa ou empresa inocente que realizou uma venda de boa fé.
A Febraban tem que focar em melhorar a qualidade das contas em seus processos de abertura, dessa forma evitaria não só os golpes com o PIX mas diversos outros golpes, mas parece que não quer prejudicar a rentabilidade dos bancos.

2 Likes

No final da reportagem explica, ate por que esse é o assunto da reportagem

Antes de ler toda a matéria, eu inocente estava esperando que os bancos arcassem com o prejuízo :sweat_smile:.
Mas bem, a proposta veio da federação dos bancos, não podia ser algo diferente, pelo menos é alguma coisa que talvez tome o rumo correto caso vá pra gente, e caso não vá também.

Conheço vários casos em que as vítimas eram idosos, que não tinham muito costume com tecnologia e não prestam muita atenção. Minha mãe foi vítima de um golpe desses, o criminoso se passou pelo meu irmão, usando a foto do perfil do zap dele. E o bandido ainda disse que não tinha recebido o dinheiro. Assim que eu cheguei em casa, percebi que era golpe. Não generalize as coisas, pois tem muita gente que não é acostumado com tecnologia.