Em queda, Netflix demite 300 funcionários e volta a mencionar anúncios

Netflix cortando custos já sinaliza que a queda é maior do que o imaginado.

3 curtidas

Focou no público errado, com grande parte de seu conteúdo que somente esse nicho que levanta bandeira em Twitter quer ver.
Tomou no passado decisões erradas relacionado a preço e continua insistindo no erro.
Diz abertamente que é contra compartilhamentos de senha e que vai combater isso.
A soberba foi tão grande que esqueceu que os rivais tem conteúdo original mais fortes e com um apelo bem maior que os dela.
Deixou de ser o “mocinho” pra se tornar o vilão.

Tô muito triste pela queda da Netflix sim

10 curtidas

Eu já tive essa percepção, mas hoje não acho que seja isso. A comunicação da Netflix pode pecar em relação ao público que ela conversa (o que não paga a conta), mas o catálogo é variado o bastante pra atingir todos os gostos - ou uma grande parte.

O que deve ter acabado com o crescimento dela, foi que as empresas que antes forneciam conteúdo, agora tem seus próprios serviços.

Sem falar no fato dos planos obsoletos e como contornam eles. Ter uma opção que nem HD oferece, jogar a culpa no compartilhamento de contas e outras bizarrices, já mostra como ela tá atrasada.

E o pior que as decisões dela tão indo bem à contramão do que o público quer e precisa. Aí não tem jeito.

17 curtidas

Digamos que lucro tem, porem como tudo no mundo quem investe os acionistas cobram margens de lucro, quer vender sua alma ao capiroto receba dinheiro de terceiros pra investir no seu negocio.
A cobiça por ser o melhor leva pessoas a ruínas.

Propaganda é a personificação da alma vendida ao capiroto. Se botarem mesmo, volto pro torrent. Ainda fizeram questão de diminuir a diversidade dentro da empresa. Só tiro no pé.

1 curtida

A cova já está aberta Netflix, é só se jogar.
Todo império um dia cai.

3 curtidas

Fui assinante por 8 anos, deixei de ser há uns 6 meses. Catálogo muito fraco que não justificava mais o valor pago.

300 demitidos e com certeza só operacional, quem vem tomando decisões erradas vai continuar tomando decisões erradas até que seja tarde demais.

Triste pelos funcionários, mas a netflix merece o q está acontecendo, focou demais em quantidade e não em qualidade.

Eu diria pq o conteúdo é ruim mesmo, não por “lacração”.

Isso é um fator fortíssimo, talvez até mais q o primeiro.

Outro fator melhor q o primeiro.

Netflix foi pioneira no streaming e seu produto foi revolucionário. Porém agora toda produtora quer ter seu streaming próprio. Sério, Paramount+, Disney+, Star+?
Enfim, é tanto serviço de streaming que no final todos perdem e a pirataria volta com força.

Uma pena, pois a Netflix foi um produto incrível e que mudou um mercado inteiro.

3 curtidas

Quem lacra não lucra?

4 curtidas

O problema nem é o público, é a própria “indústria” que quer que este conteúdo mais atual esteja mais produzido na Netflix.
BlackRock, uma das empresas que tem ações da Netflix e controla o mercado inteiro, pede a diversas empresas que sejam mais “Generation X/Z friendly” através do ESG, ou irão perder investimentos, coisa que a Netflix necessita incansavelmente para conseguir ter dinheiro para novas produções.
Netflix, sabendo que não tem opção a não ser se encaixar no padrão da BlackRock para recolher recursos, continua a fazer conteúdo longe de polemicas que o Twitter goste, documentários sobre políticos e coisas que fogem das antigas séries como House of Cards.

Como o Gigo falou, as decisões da empresa estão indo contramão com o público que a mesma conquistou desde a década passada, e com esse novo pensamento de andar sobre ovos para não fazer séries polémicas, aumentando os preços do serviço e perdendo ainda mais filmes e séries de outros streamings, Netflix se vê em uma corda bamba e deve cair se não tiver outro caminho.

3 curtidas

Enquanto eles n se tocarem q o problema é os planos e preços, vai continuar assim kkk

3 curtidas

Errado, Felipe.
Quem lacra certo, lucra.
Riot Games (League of Legends, Valorant), Microsoft (Windows, Office), Apple (iPhone) e muitas outras empresas conseguem se aproximar e adquirir dinheiro do público LGBT+ de forma inteligente.
Personagens entrando no espectro da comunidade (Riot Games), tendo uma publicidade mais focada para abraçar a LGBT+ (Microsoft) e demonstrando respeito (Apple).
Isso agrada o público, acionistas, e principalmente os ganhos disso são uma visibilidade ótima para a mídia e lucros ótimos.
Disney faz isto com seus filmes, e em seguida reeditam para cortar cenas LGBT+ em prol de agradar o publico do oriente médio.
No final de tudo, é tudo lucro.
É necessário meios de conseguir agradar gregos e troianos. As duas tribos não irão se aceitar por pensarem diferentes, mas os que estão acima disso ganham com essa disputa.

14 curtidas

Pior que sabem.
O problema é que não demonstram saber como equilibrar isso.
Enquanto focam em fazer mais acordos e séries para diversos públicos (The Witcher, The Umbrella Academy), o custo aumenta ainda mais, enquanto o retorno de mais assinantes mensalmente despenca.
E quanto mais tentarem cortar custos cancelando séries (Anne with a E, Sense 8), mais backslash do público irá tomar e, consequentemente, perdendo ainda mais assinantes.

A Netflix emplacou tantos sucessos desde que saiu esses concorrentes. Ainda não vi nenhum conteúdo original dos concorrentes que fez sucesso estrondoso como os da Netflix. Só na cabeça de vcs kkk. No máximo os da Disney fizeram um sucesso bom devido ao conteúdo Marvel.

2 curtidas

A Netflix jogava sozinha, é natural que agr com TANTOS concorrentes ela comece a ter dificuldades, na minha opinião os planos também são um problema, quase 30 reais num plano 480p é uma palhaçada, tbm acho q eles tão com dificuldade em emplacar uma produção que dure muitos anos, Stranger Things tá acabando, Umbrella Academy e The Witcher não vingaram como esperado, Round 6 e La Casa de Papel foram surpresas, eles não tem uma grande produção que faça o grande público continuar assinando por muito tempo.

1 curtida

Custo/Benefício, parceiro.

Se tu falar que Mandalorian, que simplesmente criou um novo hype em cima da saga StarWars, ObiWan Kenobi (que tá toda semana nos noticiários) e WandaVision não tiveram sucesso, aí fica difícil. Amazon explode toda temporada com The Boys e agora vai ter a nova série da saga Senhor dos Aneis. HBO tem Euphoria. Concorrência tem e muita.

Isso que eu não tô contando os filmes, que são os pontos fortes da HBO e Disney.

Aqui no Brasil, dá pra assinar esses 3 serviços e pagar menos que na Netflix.

4 curtidas

Pior q eu assino os 3 e é isso aí mesmo.
9,90/mês do combo valdisney mais e star+
15,90/mês de promo do HBO max
10/mês do prime video (considerando o novo preço anual)

Todos com 4k e várias telas já inclusas. Pra quem não vê muitas séries, como eu, o netflix simplesmente não é uma opção. SE tivesse um plano 4k com uma ou duas telas TALVEZ eu cogitasse assinar de novo.

5 curtidas

Com a concorrência fazendo dumping é fácil derrubarem a Netflix.

2 curtidas