Elon Musk menciona celular alternativo para o Twitter; mas quem iria querer?

1 curtida

:roll_eyes: :roll_eyes: :roll_eyes: :roll_eyes: :roll_eyes: :roll_eyes:

3 curtidas

Essa conversa de “liberdade de expressão absoluta” é conversa fiada da “agenda progressista”. O que vai acontecer (e já está acontecendo) é que a Constituição dos EUA vai ser respeitada. Antes da aquisição, haviam francas violações da liberdade de expressão na plataforma com banimento unilateral e sem justificativa de centenas de contas só porque faziam questionamentos que a “agenda” não admitia que fossem questionados.

Só que a mesma “agenda” está francamente propagando que daqui pra frente vai virar um vale-tudo e que vai poder postar coisas que francamente são inconstitucionais ou que violem a lei. O medo? Com o Twitter livre da “agenda” infiltrada dentro da empresa, acabou a censura velada. A informação vai poder ser postada sem medo de ter o perfil suspenso. Claro, a informação ruim não vai se propagar. Mas não vai ter o “filtro” do “informação ruim é informação que questione o que o progressismo quer impor”. Pra quem defende a “agenda progressista”, o Twitter vai se tornar uma pedra no sapato enorme.

5 curtidas

A liberdade de expressão absoluta é literalmente algo que o Musk falou:

A Constituição dos EUA proíbe o governo de censurar os cidadãos, mas não proíbe nenhuma empresa de retirar alguém da plataforma:

the answer to the question, “Do you have a right not to be kicked off a social media platform?” is no! You have no such right. Many people are shocked to learn that the First Amendment free speech guarantee, along with all constitutional rights, only protects us against the government. So, if the government interferes with your freedom of speech, you can bring a First Amendment lawsuit to challenge that. And that’s true whether we’re talking about a federal government official or a state or local government official.

But guess what? Facebook, Twitter, the other social media platforms are not the government. They are private sector entities, and therefore, they have no First Amendment obligation to protect your freedom of speech. To the contrary, they have their own First Amendment rights—their media right. So, just as the New York Times or CNN or any other traditional media platform has no obligation to host your particular message, the same is true for social media.

6 curtidas

Isso Líder Supremo Pi** das Galáxias faça isso :clap:t4: :clap:t4: :clap:t4:

Agora preste a atenção no publico da podcaster, se nem todos eles comprariam, imagina o público em geral? Mais siga firme é só dar para alguns influencers :wink:

Se nem a Microsoft conseguiu com alguns Titanic de dinheiro, não vai ser Musk que vai conseguir criar um terceiro sistema operacional mobile só por que quer, se ele não criar, vai ser igual outra variante do Android mais independente com uma loja de app liberada cheia de malware

@trovalds além desse termo ser do próprio Musk, a questão da liberdade é muito contraditório em uma das nações mais vigiladas do mundo.

3 curtidas

Você poderia me explicar o que seria ‘Agenda Progressista’, e o que isso tem em comum com a tal “liberdade de expressão absoluta” defendida pelo Musk?

1 curtida

Isso, vai dar certo, confia.

Usa o firefox OS q vai ficar ainda melhor.

1 curtida

Amazon também tentou lançar um smartphone proprio.

1 curtida

Mas um exemplo que dinheiro não é suficiente

Você é assim mesmo ou fez curso?

Quanta bobagem sem nexo kkkkkk

2 curtidas

Não tem nada. Ele escreveu uma redação com coisas em nexo tiradas de algum chan. Pq isso não pode ser real anta coisa sem fundamento

1 curtida

Eu gostava da ideia. Era boa demais, mas a mozilla não focou nos mercados mais pobres da africa, oceania, parte da asia e america.

Ali poderia dar certo. Celular super simples e barato com o SO

Mas precisava de internet para funcionar, naquele tempo nem aqui era barato rede móvel.

Porque criar um smartphone só pra ter um app de rede social se isso pode ser utilizado em um navegador???

Uma coisa é a plataforma ser regida por um entendimento diferente ao da Constituição. Outra é a franca violação do direito à liberdade de expressão. E o que eu critiquei é que antes a liberdade de expressão só valia pra quem pendesse pra um lado da balança.

Vamos ao exemplo da plataforma GAB. Por lá não existe cerceamento da liberdade de expressão. Mas qualquer coisa que incite violência ou qualquer ato ilícito os usuários denunciam sem dó. E a plataforma até incentiva esse comportamento. Em alguns casos, inclusive, se denunciou às autoridades competentes.

Só que o povo confunde liberdade de expressão com libertinagem. A liberdade de expressão te dá direito a falar o que pensa, DESDE QUE isso não prejudique a outrem. A partir do momento que você excede esse limite, aí deixou de ser liberdade de expressão. Mas a “agenda” quer impor um padrão de liberdade que só pode se expressar quem pensa como eles. Senão você se torna um pária.

E me repetindo: a “agenda” tem medo do Musk porque ele é uma força contra enorme desde sempre. E agora dono de um meio de comunicação importantíssimo como o Twitter, vai ser bem mais difícil colocar em prática o pensamento único que eles tantos querem. “Pensar é perigoso…”

Quem chega primeiro:

Cybertruck, as entregas atrasadas da Tesla, os túneis da The Boring Company ou o “tELONphone”?

1 curtida

Francamente, não dá para duvidar. Eu sou do tempo em que se fazia piadas com a Space X. E a Testa já foi igualmente motivo de chacota e piadas. Só para citar dois exemplos que fiquem restritos à figura do Mukeranho.

Mas é difícil. Samsung e Xiaomi penam para ser relevantes no cenário mundial, isso que oferecem uma miríade de produtos para atender aos mais diferentes mercados.

Bom, o tempo dirá…

o Cybertruck está na frente, já foi “apresentado e lançado”.

Até aí o Roadster tbm, mas cá estamos…

Estou falando obviamente do roadster “2”, não do Elise elétrico