Dona do TikTok censurou conteúdo anti-China em app de notícias

Originally published at: https://tecnoblog.net/359191/dona-do-tiktok-censurou-conteudo-anti-china-em-app-de-noticias/

Dona do TikTok, ByteDance censurou conteúdos que se opõem ao governo chinês em app de notícias, diz agência de notícias

index

Mas o que importa é que eles não compartilham os dados com a China, né?

ByteDance is dancing.

Falando sério, é estranho que eles tenham poder de censurar coisas fora do pais deles… imagina o TecnoBlog não podendo falar mal da china. Tá doido.

Bom, é a plataforma deles, eles moderam o conteúdo como bem entenderem.
E essa é a máxima que muita gente, inclusive aqui nos comentários, parece aceitar quando se trata de plataformas privadas de conteúdo.

1 Curtida

No dia que o Tecnoblog começar a censurar coisas à pedido de outro pais, principalmente china e melhor coreia, eu deixo de frequentar o Tecnoblog. Serião mesmo.

Moderar conteúdo por causa de falta de civilidade ou conteúdo sensível (no pais) é uma coisa, por culpa de outros já são outros 500…

A dúvida pra mim é se o ByteDance censurou a pedido do governo ou por “conta própria” (pra evitar problemas com o governo).

Se censurou fora da China, para mim não faz a menor diferença. Governo chinês não manda fora do próprio território. O que for feito fora do território não é responsabilidade deles.

Tipo o Facebook bloqueando aquelas contas estrangeiras apenas no território brasileiro ao invés de banir como fez com as brasileiras.

1 Curtida

Vamos além. Qual o comportamento desse algoritmo fora da China ? Lá a gente sabe que o estado controla a população a cerca do que podem ou não ter acesso. E as empresas tem que acatar.

Pode ter sido apenas um “bug” que estendia esse comportamento para fora da China ou uma atitude deliberada.

Mas se estiver nos termos de uso que “críticas ao governo chinês serão banidas”, qual o problema? (provavelmente não está, mas apenas supondo)

@Douglas_Knevitz
Pode ser que eles tenham, num primeiro momento, simplesmente decidio aplicar as mesmas regras que aplicam na China pro resto do mundo.
Sendo eles uma empresa privada, não estão no direito de fazer isso? E se não aceitar os termos, não usa?

Olha, se o Brasil que é o Brasil conseguiu, o que leva a crer que a China que é a segunda potência mundial não o faria?

Claro que eles tem o direito de decidir o que pode circular na plataforma deles.

Mas aí entram outros componentes, como leis do país em que está atuando.

Você leu o que tu escreveu? :I

O que o Brasil conseguiu? Facebook não baniu o pessoal estrangeiro, apenas bloqueou o acesso de brasileiro as contas. O que não é o mesmo que se o Facebook tivesse banido aquelas contas estrangeiras que foram criadas/mantidas fora da jurisdição brasileira.

Sim, um cenário onde uma empresa privada decide os termos de uso de seu serviço.

E pra deixar claro, eu não sou a favor dessa censura, estou aqui fazendo o papel de advogado do diabo.

Nesse caso, censura prévia e explicita…

Problema de advogado do diabo é que tenta-se defender o que não devia ser defensivel. hahaha

Mas qual a diferença de banir críticas a um governo de banir pornografia ou incitação ao ódio, por exemplo?
Sendo a empresa uma entidade privada, ela pode decidir o que quer banir o que não quer banir.
Dependendo do que for banido, vai ter reação das pessoas, mas ela está em seu direito de definir as regras, não?

Ahhh…

Vamos liberar a homofobia, xenofobia, discurso de ódio, racismo, extremismo e etc. O que pode dar errado? Afinal, é liberdade de expressão. Pera. Não é não.

Criticas à uma coisa nunca machucaram ninguém*. Mas as coisas acima…

*talvez o ego do Xi Jinping.

Imagina que bacana se uma empresa que nem o Facebook seguisse essa lógica e resolvesse liberar pedofilia e banir posts que “incitassem a homosexualidade”. Eles poderiam, né? E ninguém poderia reclamar, afinal é uma entidade privada e eles fazem o que der na telha…

“Ain mas a Byte Dance não interfere no TikTok”
Aham, acredito.

Nada que venha da China possui livre arbítrio, se está dentro da China é automaticamente braço do governo chines, o que me lembra…

Não é porque é uma empresa privada, que está acima das leis. A autonomia do que pode ou não circular na plataforma é da empresa, porém existe o mínimo de regras legais que ainda são aplicáveis. E tudo isso é muito subjetivo a leis e a cultura de cada país.

Bem isso.
Acima das leis não está.
Acima da cultura é debatível (porque entra o backlash social que afeta as finanças e pode gerar uma alteração legal também, mas enfim).

E se seguir as leis e cultura do país A não quebrar as leis do país B, não há impeditivos legais de fazê-lo no país B.