Disney é líder de assinantes no streaming, mas Disney+ não chega no cenário ideal

Reclamam que o netflix cobra mais caro que as outras, mas ta aí o resultado, os outros serviços de streaming seguem operando no prejuizo pra ganhar popularidade, mas não vão seguir assim para sempre.

16 curtidas

parece que esses planos com anúncios só servem pra pessoas assinarem o plano sem anúncios, afinal, a diferença é mta pequena. e eles sabem que se a diferença for grande, ninguém vai assinar o mais caro.

2 curtidas

Eu entendo que o valor da Netflix é um preço justo, levando em conta os custos do serviço deles e o aplicativo ter muita qualidade, o problema é eles cobrarem tão caro em um plano 4k e darem acesso a 4 telas simultâneas, mas ao mesmo tempo são contra compartilhar a senha.
Seria muito mais interessante se tivesse um plano 4k com uma tela só e por um preço menor.
Eu acharia muito mais útil um plano 4k com 1 tela, do que um 1080p com 2 telas.

5 curtidas

Concordo que o netflix tá longe do ideal por essa questão de atrelar a qualidade ao numero de telas e vão ter de rever isso uma hora dessas pq estão perdendo muitos clientes.

2 curtidas

Como se já não bastasse todo o desafio de investimentos em tecnologia e pessoal, bem como outros, o Disney+ e mesmo o Star+ se auto sabotam, praticamente direcionando seu conteúdo (há poucas exceções, como a transmissão esportiva, com narradores que parecem usar c4m1sinha na língua, pra não ofender as normas da empresa) a somente uma corrente de pensamento, que, numericamente é absurdamente inferior ao montante que paga a conta. É como se os caras resolvessem comprar uma briga com a realidade, estivessem levando o troco, mas insistissem em se comportar como os músicos do Titanic, que mantiveram a música, mesmo com o navio afundando.

Disney/Star+ é um dos que só vale a pena a versão com anúncios, pois não tem nada lá véi. Eles nunca trazem as séries do FX junto com os EUA, é sempre meses depois-veja “Better Things” que finalizou faz tempo e sequer apareceu por aqui, quando trazem alguma coisa do Hulu, nunca é uma série que esteja bombando, coisas da ABC? Esquece, estão no Globoplay ou na Netflix.
É o serviço menos atraente pra se pagar tão caro quanto eles cobram nesse Brésil

1 curtida

Se não fosse a assinatura do Nível 6 do Mercado Pago, o Disney+ não teria tido um grande alcance.
Para mim, o Star+ vale mais do que o Disney+ só pela ESPN.
Sobre planos com anúncios no Disney+. Não compensa para o público-alvo do Disney+.
Já no Star+ tem anúncios nas transmissões ao vivo da ESPN. Não faz muita diferença ter ou não anúncios no serviço, uma vez que o público do Star+ é adulto.
O Hulu tem versões com e sem anúncios nos EUA há anos.

2 curtidas

Só veria um serviço de streaming com anúncios se ele for gratuito, como a Pluto TV. Fica difícil vc pagar serviços de streaming e ver anúncios nele.
Até a Globo recentemente criou um app similar a Pluto TV com canais lineares e sustentado por publicidade, a iniciativa Fast Globo.

2 curtidas

Lembro que comentei que cancelei minha assinatura e mantenho minha opinião, está caro! no entanto se a Amazon a qual assinei 1 ano de assinatura e a Disney qual assinei pura e exclusivamente pq sou doente pelo conteúdo Disney/Marvel começar a ficar muito caro pra mim, irei cancelar com dor no coração e seguirei usando opções alternativas.

Atualmente eu racho com mais 5 pessoas o Youtube Premium, Disney/Star+/HBO e está tranquilo, Obrigado Kotas!

Acho que o buraco é mais embaixo.

Sim, concordo que tem muita empresa aí (estou olhando pra você WarnerDiscovery) que não sabe deixar de ser refém da patota “sojada” (urgh, odeio esse termo, mas aqui convém) que é vitriólica em dizer que a mídia precisa ser agressivamente pasteurizada pra tentar minar uma suposto sistema de agressões na sociedade, mas estou cético em achar que isso é a força motora do prejuízo na indústria como um todo.

Estou é desconfiando que o próprio sistema que a indústria do entretenimento abraçou, que visa a “cauda longa”, onde se faz trocentos conteúdos pra abrigar todo tipo de público-alvo é caro e inflado por natureza e no fim do ano fiscal, a conta acaba não batendo.
Isso poderia ser resolvido se as empresas se contentassem com sua área de expertise, mas da mesma forma que no capitalismo falar que tu deve limitar seus lucros é o mesmo que xingar a mãe, a ideia de angariar menos clientes em potencial sofre da mesma ojeriza.

1 curtida

Boa! É sempre saudável um contraponto bem feito. Realmente essa quantidade insana de conteúdo cobra seu preço.

Eu sou da geração na qual o VHS era uma novidade entre os pobres. Era tipo um VHS numa rua de 10 casa. Nem precisa dizer que o tal proprietário era tido como rico. O ritual de ir com ele na locadora, escolher um filme junto e ver, primeiro a fita entrar no compartimento com todos aqueles ruídos e depois de algumas faixas horizontais na tela, fazia você abrir a guarda e aceitar qualquer coisa que fosse exibida depois. Ou seja, a novidade e a escassez eram ótimos anestésicos.

Hoje, essa profusão de conteúdos iguais é uma loucura. Raramente eu lembro sequer a música tema do filme. Algo absolutamente impensável, por exemplo, no dia em que saí do cinema após ter assistido De Volta Para o Futuro, pois eu não consigo imaginar, até hoje, outra música que se encaixaria melhor nesse filme do que The Power of Love, do Huey Lewis. Ou mesmo da última fala do professor, onde ele diz: “Para onde vamos, não precisamos de estrada”. Eu fico arrepiado só de digitar isso.

2 curtidas

A Disney já anunciou que espera que o Disney+ só dê lucro a partir de 2024.

Sobre as séries da ABC que não estão no Star+: elas são produzidas, coproduzidas e/ou distribuídas por terceiros:

  • The Good Doctor (coprodução ABC Signature / Sony Pictures Television, distribuída fora dos EUA pela Sony)
  • Um Milhão de Coisas (coprodução ABC Signature / Kapital Entertainment, distribuída fora dos EUA pela Paramount, sócia da Kapital)
  • The Rookie (coprodução ABC Signature / Entertainment One, distribuída fora dos EUA pela Entertainment One, divisão de conteúdo da Hasbro)
  • Home Economics / Como Sobreviver Entre Irmãos (coprodução ABC Signature / Lionsgate Television, distribuída em todo o mundo pela Lionsgate)
  • Os Goldbergs (produção Sony Pictures Television)

(Abbott Elementary também é uma coprodução, entre 20th Television e Warner Bros. Television, mas é distribuída fora dos EUA pela Disney - a Warner Bros. Discovery distribui nos EUA, por isso que, lá, a série está disponível tanto no Hulu - que disponibiliza os episódios no dia seguinte à exibição na ABC, além da temporada completa - quanto na HBO Max - que disponibiliza a temporada completa na véspera da estreia da próxima)

Os custos de produção de conteúdos tem aumentado devido à inflação. As produtoras sabem disso.
O problema é que o preço para assinar um serviço de streaming é baixo por assinante, o que torna menos lucrativa a plataforma.
Os produtores de conteúdo tem procurado por saídas como a criação de planos com anúncios, por exemplo. Porém, assinar todos os serviços de streaming já custa um pacote Top da Sky.
As operadoras de TV Paga passaram a apostar no IPTV para conter a queda no número de assinantes e tentar brigar com a pirataria, mas mesmo assim tem dificuldade.
Uma possibilidade é a ocorrência de fusões e incorporações de serviços de streaming por empresas maiores começar a ocorrer nos próximos anos.

O que não significa nada, Paramount também tinha metade do seu catalogo por aí e simplesmente retirou tudo pra colocar na plataforma deles, o problema da Disney pra mim é que eles claramente não estão focados no meu nicho, que é série de Emmy/Globo de Ouro, série do FX, da Sky, da BBC Three que eles constantemente lançam em parcerias, eles estão focando em Marvel e Star Wars e super justo, só que por isso que cago, pois não tem a realidade que eu pague pra ver essas séries bombas que eles lançam a cada 3 meses.

O streaming de vídeo virou uma faca de dois gumes:

Do mesmo jeito que arquivou tudo para as pessoas assistirem, esse mesmo arquivamento limitou o que as pessoas podem assistir;

ao contrário do streaming de áudio que o conteúdo pode ser disponibilizado em vários streaming/plataforma, o streaming de vídeo não tem isso, unificou plataforma e distribuidora em uma só.

E para piorar, os custos são exorbitantes até para uma produção “fuleira” que já tem que rodar em 4K HDR e tem que fazer vários para alcançar todo público dentro da plataforma.

E para piorar ainda mais, as pessoas acostumaram a consumir de forma rápida e contínua e cada vez consome mais e os streamings não vão conseguir acompanhar e as pessoas não vão conseguir pagar todos os streamings

Acabei assinando essa semana. Agora estou com Netflix, Apple TV+ no combo do Apple One e o Disney+. Gostei do app, agora quero ver eu dar conta de ver tanta coisa

o seriado passar na ABC não significa necessariamente que a distribuição seja da Disney, então isso acontece mesmo

a propria Warner produz conteudo que é exclusivo do Netflix (You, Sandman, etc)