Diferenças das linhas da Xiaomi

Vocês poderiam reformular essa matéria que é até um pouco interessante. Mas dizer que a linha Redmi S é a mais barata e simples da até vontade de chorar. Tudo bem que o roteiro é de mais de um ano atrás e pode ser que inicialmente fossem assim. Eu não tive os primeiros Xiaomi, nem tive contato com nenhum citado na matéria, exceto o Pocophone. Minha primeira experiência está sendo com o Redmi Note 9S Global (6gb/128gb) que tem um Snapdragon 730G e outras configurações excelentes que de longe é um modelo de entrada. Analisando hoje, a linha S é intermediária e é praticamente a mesma configuração da linha Pro, onde fica um pouco atrás da linha Premium Mi (que ainda não tive oportunidade de experimentar).

Não sou fanboy da marca, até porque faz apenas 5 meses que estou usando o aparelho que mencionei.
Mas acredito que seria legal vocês fazerem um novo review, já que mudou tanta coisa durante esse período que foi publicada a matéria até eu parar aqui aleatoriamente hoje e ler isso tudo.

Só é um pedido com muito respeito a todos, ficaria feliz em poder entender melhor como anda as linhas da Xiaomi e as comparações de custo/benefícios também.

Muito obrigado pela atenção! (Vou procurar matérias mais recentes no blog pra não ser o chatão que acha que entende alguma coisa hahaha).

Ah filho, nem tenta entender a Xiaomi. Ela pega um prefixo e um sufixo aleatório e soca nos telefones…

4 Curtidas

Xiaomi é uma completa bagunça, tem a linha Redmi que é Xiaomi, mas ao mesmo tempo não é.
Pocophone parece ser uma marca independente da Xiaomi, assim como a Redmi (não estou afirmando nada, eu realmente não sei).
A linha Mi tem um monte de categorias, tem Mi Mix, Mi Note, Mi Max, Mi (só Mi mesmo), aí na linha Redmi também tem a linha Note.
Tem várias outras categorias que eu nem lembro. A linha de smartphones da Xiaomi consegue ser pior que a linha de iPads, Moto G e Galaxy J que também são uma bagunça.

1 Curtida

Verdade, hahahahahaha.

Como disse o amigo acima: “Melhor nem tentar entender”. Eu revivi o assunto porque sou técnico, e eu gostei muito da experiência de sair de um Samsung cheio de blotwares e pegar um sistema limpo, como as customs. Fora que também eles mantém vivo os aparelhos dando suporte por muito tempo, coisa que não existe nas outras marcas (exceto a Apple). Só que é muito confuso mesmo o público alvo de cada linha, pela questão de custo/benefícios e mínimas diferenças por uma letra “S” ou “Pro” (até agora não vi diferença na verdade do S para o Pro, já que o hardware, a carcaça e os recursos são os mesmos. Se o processador for um pouco melhor, foi um detalhe que passou despercebido por mim, porque nem a câmera muda).

Eu queria entender as diferenças para poder até auxiliar melhor meus clientes, mas pelo visto acho que todos aqui estão no mesmo consenso e eu não quero guerra hahahahaha.

Problema é que os nomes da Xiaomi não fazem sentido MESMO. Se tu quiser é melhor tu olha as specs de cada um e tentar agrupar eles. Por exemplo, 9S é a versão melhorada do 9. Porém o 3S é uma versão piorada do 3.

2 Curtidas

A Samsung não é mais tão cheia de blotwares como era na época do S5 e hoje com 128gb não faz muita diferença pra mim ter 200mb em apps que não uso. No meu S20+ tem mais apps da Google que eu não uso do que apps da Samsung sem uso.

1 Curtida

Mas então, aí você tá mencionando a linha Premium da Samsung, fora que hoje em dia também a Samsung tem a One UI, mudou bastante.
Agora coloca esses 200mb em apps inúteis que ficam rodando em segundo plano pra piorar, nas linhas de entrada e até às intermediárias (que a maioria tem 4GB de RAM no máximo). Esses blotwares arregaçam, vide o A10S que uso kkkk.

Minha mãe tem um desses, mas congelando os apps fica bem usável.

Tá aí, ideia excelente meu jovem!
Vou criar uma tabela classificando pelas specs.
(Essa do 9S e do 3S foi boa, hahahahahaha)

Obrigado pela ideia, simples, objetiva e funcional.

Sim, sim. Felizmente essas empresas estão começando a trabalhar com a interface própria e isso faz total diferença, principalmente nesses aparelhos de entrada. Mas a Samsung conseguiu superar a Xiaomi na bagunça das linhas, a linha A é a mistura de tudo. A linha M eu não entendi a existência dela até agora. Só a linha S e S+ mantém o padrão.

Acho que tudo não passa de estratégia pra confundir mais os técnicos do que os consumidores em geral hahahaha.

A linha A da Samsung está bem mais organizada do que era a linha J.
Na linha J você tinha o Galaxy J7 Prime que era o mesmo preço do J5 Pro, aí você também tinha o J7 Neo, J7 Duo e J7 Pro. No J5 também tinha o J5 Metal e no J6 tinha o J6 Plus, vários nomes só pra confundir o consumidor.
O Galaxy J3 era bem fraco, minha mãe teve um, aí a Samsung foi e lançou o J2 que era pior, depois ainda lançaram o J1 que era ainda mais básico, quando eu achava que não tinha como piorar (pois não iriam lançar J0), lançaram o J1 Mini.

E você falou sobre a linha M, ela foi feita para vender apenas no comércio online, você não encontra em lojas físicas da Samsung. O motivo exatamente eu não sei, deve ser algum teste da Samsung.