Criminoso diz que buscou informações sobre garoto sequestrado no Facebook