Compartilhamento de antenas 4G da Vivo e TIM: como funciona na prática?

@ lucasbraga me esclareça uma duvida, ouço falar disso a meses e ainda não entendi a parte do 4g, supomos que uma cidade tenha 2 torres da TIM, e 2 da Vivo, uma das operadoras serve a parte norte da cidade, e tem sombra na parte sul, e a outra é o contrario. Na parte do 4g eles irão “unir” forças, e nesse caso as duas operadoras passariam a atender a cidade inteira, ou uma das operadoras desativaria suas torres deixando metade da cidade sem sinal algum ?

São cidades com menos de 30 mil habitantes, na maioria dos casos essas cidades só tem 1 antena de cada operadora quando tem cobertura daquela operadora, o mais provável é que só uma tenha 4g e agora as 2 vão passar a ter.

Sabe quando isso passa a valer?

Segundo o texto ainda está nas mãos do CADE esperando se algum mais vai pedir algum recurso contra, depois de aprovado não imagino que levem mais de 2 ou 3 meses para ajusta a rede das operadoras nas antenas já instaladas, mas isso deve ser principalmente para o 2g, já que 4g em 700Mhz ainda é raro de ver, imagino que vai ficar mais para novas antenas no interior.

Algumas pessoas tiveram acesso ao processo enviado ao CADE e nele descrevem basicamente o que vai acontecer.

No caso do 3G e 4G serão utilizadas as arquiteturas MORAN e MOCN e apenas pra cidades selecionadas (que são ocultas). Nem todas cidades com menos de 30.000 habitantes serão beneficiadas.

1 curtida

Entendi. Pior que a maioria das cidades com menos de 30K de habitantes que seria interessante ter esse compartilhamento.

De fato seria…