Aumentar limite do Pix é mais fácil do que deveria no Nubank e grandes bancos

1 curtida

A única salvação agora é manter os apps de banco em um celular separado que não saia de casa e deixar um app só com pouco dinheiro no seu aparelho principal pra pelo menos não tomar um tiro/porrada do bandido frustrado.

Não entendo qual o propósito de ter uma configuração de limite do Pix que pode ser alterada instantaneamente no mesmo app que faz a transferência.

Essas medidas paliativas (restrição de horário, valores, etc) me lembra de uns anos tinhamos a situação de “saidinha de banco”, e qual a solução adotada? Colocar biombos nos caixas, e evitar que os assaltantes vissem os valores sacados.

Criminosos se adaptam as oportunidades, e a população também tem que aprender e se adaptar a essas situações.
os biombos, num primeiro momento não resolveram muito, mas só com o tempo, maior parte das pessoas se “forçou” a aprender e usar, as transferências, saques programados, etc

3 curtidas

Eu deixo todos os apps financeiros dentro da Pasta Segura no meu Samsung

1 curtida

Infelizmente a pasta segura não vai te ajudar se o bandido te obrigar a desbloquear.

3 curtidas

Também faço isso há anos, mas infelizmente alguns bancos dificultam bastante isso por conta dos seus mecanismos de segurança controversos. Estou falando daqueles apps com tokens que nos prendem a um único aparelho; Banco Inter eu abandonei por causa disso. Token nenhum vai me dar segurança no caso de um sequestro relâmpago, e Nubank tá aí para mostrar que é possível dificultar o acesso indevido sem comprometer a experiência (uso em mais de um aparelho).

Por conta do cenário atual, estou usando no meu “smartphone de rua” apenas o app do Mercado Pago, que me permite uso em mais de um dispositivo, com alguns trocados para eventuais necessidades. Até porque, não há motivo para a pessoa andar por aí carregando todo o patrimônio no bolso.

2 curtidas

Acho fundamental e válido que exista a discussão sobre como tornar o Pix mais seguro, porque é uma ferramenta que veio pra ficar (foi amplamente adotado e já está inserido na economia do país, não adianta deputado de quinta categoria querer proibir o uso).

Também é muito importante, no entanto, que a pasta da Segurança Pública faça seu trabalho, assuma a responsabilidade e trace estratégias claras pra melhorar o combate a criminalidade. Tapar o sol com a peneira “capando” recursos dos serviços que servem pra auxiliar o dia-a-dia das pessoas por causa do bandido não resolverá nada.

6 curtidas

Acho que pra aumentar o limite, deveria ter um “delay” de 48 hrs… Problema se a pessoa precisa aumentar esse limite pra alguma compra…

Exato! O problema é de segurança pública, decorrente da deterioração da economia.
Estão tratando o paciente com o remédio errado.

2 curtidas

Uma solução, que pode ser feito pelos bancos, é colocar uma lista de contatos confiáveis que ficam com um limite máximo configurado, e mudanças nessa lista de contato só surtem efeito depois de 48h. E em paralelo deixar um limite máximo para outros contatos, que só pode ser mudado depois de 72h.

Isso já existe, pelo menos pra TED/DOC.
Não sei se vale pra PIX.
Eu mesmo, só autorizo pessoas da família. Pagamentos esporádicos ficam com limite mais baixo de transferência.

Em casos de sequestro, nada vai ser seguro.

2 curtidas

Em casos de sequestro, nada vai impedir a ação do bandido. Mas existem opções para limitar o uso fraudulento do pix, mesmo se o bandido souber as senhas da vítima: os apps poderiam autorizar a transferência apenas através de reconhecimento facial ou biométrico… ou duas opções juntas.

1 curtida

Um delay de 24h pra atualizar já ajudaria. Sequestro relâmpago é fácil para o bandido, pois em minutos ele te rouba. Agora, se tiver que te segurar por 24 horas, a logística é completamente diferente (e a pena é muito maior).

1 curtida

E eles ligam pra isso ?

Enquanto não construírem uma prisão em uma ilha artificial, no fundo do oceano, sem acesso ao mundo externo, nada vai os impedir.

É mais que afeta a relação dinheiro/tempo, já que o sequestro vai ter que demorar 24 horas.
Se agora é possível sequestrar X pessoas numa madrugada, com um delay de 24 horas esse número diminui.

Eu não sei como é a demografia atual de pessoas sequestradas, mas imagino que como o pix é rápido, a opção de sequestrar o máximo de gente possível e transferir o que tiver disponível na conta seja uma opção atraente.

Se for implementado um delay, o que pode acontecer é o sequestro passar a ser focado ainda mais em pessoas que tem cara de possuir mais dinheiro em conta, já que o valor transferido vai ter que ser maior para valer a pena esperar o período de delay.

1 curtida

Mais uma vez, não acho que os bancos devam mudar ou piorar feature em decorrência da criminalidade. Quem deve fazer algo nesse caso é o estado, cumprindo sua função de manter a população segura.

Sim, mas as soluções que o Estado precisa adotar são todas de longo prazo e a situação requer uma solução praticamente imediata.

1 curtida