Ansiedade causada por smartwatch levou mulher a realizar 916 ECGs em um ano

Quando comecei a usar a minha smartband (uma Huawei Band 4 Pro), após a primeira noite dormindo com ela, acordei com uma notificação de ritmo cardíaco lento (40 bpm). Não vou negar que fiquei com uma pulga atrás da orelha, mas como já tinha feito um punhado de exames alguns meses antes, já sabia de alguns coisinhas quer a pulseira não sabia. E agora, ela já se acostumou e não me alerta mais disso…

3 curtidas

Já existem APIs públicas para acompanhar esses dados de pacientes?

Meu Active 2 faz eletrocardiograma, mas já faz meses que não uso esse recurso.
Nos primeiros meses eu fazia vários testes de pressão, stress e eletrocardiograma, mas agora nem uso mais isso.

Uma vez eu emprestei meu relógio para um cara que estava passando mal, uma mulher que se dizia médica pediu se alguém tinha Apple Watch que fazia eletrocardiograma, aí eu disse que não era Apple Watch mas poderia emprestar o meu. Não deu nada, mas foi bom pra saber que o problema dele não era no coração.

1 curtida

Eu descobri que tenho ansiedade justamente por começar a surtar com Apple Watch/MiBand (troquei no meio do caminho). Tem o lado positivo de eu ter procurado a terapia, mas desativei o alerta de batimento acelerado para evitar gatilhos de ansiedade. No fim, uso mais para monitoramento de sono mesmo, porque de resto acho que mais me atrapalha que ajuda.

A menos que eu não tenha olhado direito, não vi nada sobre isso…

1 curtida

Pessoal não lê nem manual que vem junto com o dispositivo, imagina se dar o trabalho de entrar em uma página da internet sobre o dispositivo.

Eu já não uso nem relógio de pulso mais, ansiedade é uma desg**