Android ainda peca no quesito atualização de sistema em smartphones antigos?

Olá pessoal. Esse é meu primeiro post aqui na comunidade e gostaria de debater uma questão que tem me incomodado há algum tempo: o sistema Android e a ausência de atualizações de sistema para smartphones antigos.

Eu sei que algumas atualizações podem exigir mais do hardware, mas ainda assim eu ando me questionando sobre isso, se vale a pena ter um smartphone com Android antigo (no meu caso, a versão 9, em um Moto G6 Plus comprado em 2018, sem previsão de receber uma atualização).

Geralmente eu cuido bem do meu aparelho, ele dura bastante tempo comigo e me atende satisfatoriamente. Mas como eu o utilizo para quase tudo na vida e ando me informando mais sobre assuntos de segurança, atualizações etc, passei a me preocupar mais com isso.

Conversando com amigos, alguns usuários da Apple, eles não cansam de elogiar o iPhone no quesito segurança do sistema, atualizações etc. Eu ainda tenho certa resistência a ter um iPhone, mas passei a cogitar isso.

Afinal, se eu quiser focar em segurança, ter um aparelho com perspectiva de atualizações mesmo após 2 anos de uso, eu deveria dizer adeus ao Android?

Um abraço a todos! :wink:

4 curtidas

Diz a Samsung que vai ofertar 3 anos de atualização. Mas só vendo na prática daqui 3 anos. E ainda assim não é uma política para todas as linhas, são para modelos selecionados.

Na Apple em geral, a atualização de software está ligada a experiência de usar os produtos. Já no Android essas atualizações não tem o mesmo peso. O Google desenvolveu uma forma de manter apps compatíveis, mesmo em versões mais antigas, que era um dos grandes problemas que usuários poderiam ter.

Receber uma atualização e ter a estética do sistema alterada, também não é mais algo relevante. Já que cada fabricante tem a sua interface de usuário rodando no Android que licencia do Google. Por mais que a Google tenha anunciado o Android 12, com uma mudança visual, isso pode não chegar para todos da forma como a Google mostrou, justamente porque cada vez mais as fabricantes querem ter sua identidade própria. Alguns recursos a nível de sistema chegaram agora, mas já eram ofertados antes, através dessa modificação.

Acho que são filosofias diferentes e não necessariamente excludentes.

Quanto à questão de privacidade e segurança, a Apple tem um ecossistema fechado que permite a ela controlar melhor as ameaças. E pela forma como distribui as atualizações, essas correções chegam a mais usuários, mesmo que estejam rodando uma versão antiga, como o iOS 12.

https://macmagazine.com.br/post/2021/06/14/apple-libera-ios-ipados-12-5-4-para-iphones-ipads-mais-antigos/

2 curtidas

Que tipo de segurança você preocupa-se? Também com privacidade??
Por que não adianta usar iPhone e continuar a dar seus dados pra Google e Facebook.

4 curtidas

Para a maioria das fabricantes, a resposta é sim.
A exceção principal é a Samsung que dá 3 anos de atualização do sistema garantida para linhas específicas, além de 4 anos de atualização de segurança.

Depende.
Em alguns casos você ainda tem a opção de partir para os custom ROMS, mas nem todos os aparelhos vão ter essa opção.
O ideal é ver a política de atualização que cada fabricante dá para os seus aparelhos e usar isso como um dos parâmetros na hora de escolher.

3 curtidas

Questão de segurança no Android, melhor é a Samsung e a linha galaxy é melhor por ter chip de criptografia de hardware. Sobre aplicativo e sites aí é o usuário quem dita a segurança do smartphone.
Agora, caindo na teoria de conspiração que você é alvo de algum governo ou algo do tipo, melhor é o Nokia 8210 se você ainda quiser celular.
Na Apple é pegar o celular do ano que você por 6 anos (é o que aparenta que vai ser 6 anos) por receber atualizações do novo sistema operacional, porém aplicativo e sites, mesma coisa do Android, aí é o usuário que dita a segurança do smartphone

1 curtida

Tu teria de ver qual empresas tem dado um prazo de updates e cumprido esse prazo. Mas geralmente é para aparelhos mais caros. Se não me engano, a Samsung tem atualizado por 3 anos em certos aparelhos.

1 curtida

Nunca entendi esse fetiche que as pessoas tem por atualização de software.

O Android das fabricantes já possui recursos que o próprio Android oficial do Google só costuma receber vários anos depois. E mesmo com a versão desatualizada do sistema, muita coisa roda atualizada devido as atualizações separadas do Play Services.

Além do mais, sistema novo é planejado para hardware novo. O que mais tem é sistema lento ou bateria drenando mais rápido após atualização (independente se for Android ou Ios). Dependendo do aparelho que a pessoa tiver, não vale a pena atualizar.

Não sou contra a atualização de software. Mas não vejo como um fator crucial de suma importância hoje em dia.

6 curtidas

O principal ponto são as atualizações de segurança do sistema.
Se não tiver isso, é a mesma coisa que ainda estar usando o Windows 7 no desktop. O sistema ainda atende muito bem a grande parte dos usuários, mas não é tão seguro de se usar.

De resto, pelo menos no Android atualmente, tem as atualizações trazendo recursos aumentando a privacidade que é sempre bem vindo e que seria interessante se fossem possíveis de serem implementados independente da versão do Android, mas eu acho que muitos desses recursos não são. Então pra ter esses recursos você precisa ter o sistema atualizado para a versão mais nova.

3 curtidas

Exato, minha preocupação é essa. Não é tara por um sistema atualizado, mas sim poder usá-lo com o mínimo de risco possível contra invasões, por exemplo. E esse tipo de proteção, até onde sei, está ligado ao uso de sistemas mais atualizados. Seria isso?

1 curtida

Não exatamente.
Atualizações de segurança são distintas das atualizações do sistema como um todo.
Uma única versão do Android recebe várias atualizações de segurança ao longo da vida, mas você tem que ver qual é a política de atualização de segurança de cada fabricante.
A Samsung parece estar oferecendo 4 anos de atualização de segurança para algumas linhas, mas é a exceção no mundo dos Androids.

6 curtidas

Então, não tenho fetiche por atualização de software. Mas sim por segurança, no sentido de poder usar meus apps com o menor risco possível de invasões, por exemplo. Aí, não basta ter só o app atualizado; o sistema no qual o app roda também interfere nesse quesito de segurança, não acha?

Os 4 anos de atualizações de segurança a Samsung está oferecendo para todas as linhas. Só as atualizações de sistema por 3 anos que são “exclusivas” para modelos selecionados (todos da linha S, Tab S, Note, Z e Fold e modelos selecionados da linha A).

Independente da marca, a Google também exige pelo menos 2 anos de patches de segurança, senão me engano essa exigência aumentou para 3 anos em aparelhos que tenham saído de fábrica com Android 11. Ainda assim algumas marcas (tipo a Motorola) deitam e rolam, entregando os patches de segurança (que eram pra ser mensais) só a cada 3 meses e olhe lá…

3 curtidas

Algumas atualizações de segurança ainda chegam como atualizações da Play Services, na página de desenvolvedores do Google eles dizem que o Google Play Services ainda é compatível com Android 4.1, ou seja, um Galaxy S3 de 2012 ainda recebe atualizações.

Obviamente essas atualizações da Play Services não são completas como as atualizações do IOS, mas elas permitem que seu smartphone continue compatível com novos aplicativos e não fique tão vulnerável.
Eu não me preocuparia tanto em usar um smartphone antigo, acho que você pode usar esse Moto G6 Plus sem problema.

5 curtidas

Então, eu acho que Android não é tão vulnerável assim. As vezes surgem noticias de apps comprometidos, mas isso ocorre até na loja da Apple com menos frequencia.
Se você usa senhas seguras, autenticação em 2 etapas, PIN no SIM, não usa root acho que as chances de ‘invasão’ são bem pequenas.
Com qual tipo de invasão você preocupa-se??

2 curtidas

A Samsung é a fabricante que mais se importa com qualquer tipo de atualização atualmente.
Quem comprar um smartphone da marca estará seguro.

3 curtidas

Tenho um J7 pro, um celular lançado no varejo na virada de 2017 pra 2018, ele tá com Android 9, pra mim uma versão do Android que totalmente usável, não sinto nenhum problema ou falta de recurso nela no dia a dia, e com patch de segurança de abril, mostrando que a Samsung tem se importado com a segurança nos celulares antigos, e não imagino que mude essa politica nos celulares que tem lançado agora.

Se o teu Motorola tem um patch de segurança dos últimos 6 meses, então acho que ele ainda está seguro e usável, não tem de se preocupar por não tá com a ultima versão do Android, e nem os programas que usa nele devem perder o suporte ao Android 9 tão cedo.

8 curtidas

Eu acho q está mais pra uma questão individual de fabricante do que um problema do android em si. A samsung vai garantir 3 anos de atualizações de sistema e 4 de segurança à partir dos S10 e alguns modelos da linha A, outros devem se manter em 2 anos q vinha sendo o padrão dela. Já a motorola mal garante um.

O principal problema ao meu ver é a fragmentação, é mto mais custoso e difícil de atualizar 10, 20 aparelhos como a samsung tem, do que os 8-9 que a apple atualiza, então é bastante compreensível que só a Apple consiga atualizar os aparelhos por tanto tempo.

Mas estou com o @Marcos_Daud, não entendo pq o fetiche por att de sistema, especialmente quando a fabricante tem uma launcher própria e com funções que chegam até mesmo antes do google (no caso da Samsung, por exemplo) fora que se chega atualização sempre tem aqueles comentários padrão de “estragou o celular” ou “não mudou nada”. Ao meu ver o que importa de verdade são os patches de segurança.

2 curtidas

A julgar pelas atualizações da Motorola às vezes é melhor não ter nenhuma atualização mesmo.

4 curtidas

No momento, a Apple é a fabricante que mais dá suporte de atualização aos seus devices.
Quanto a segurança, a melhor segurança é um usuário educado, independente do S.O.
E como diria Gustavo Faria, o Coca Tech, “Software bom é Software atualizado.”

1 curtida

Eu considero uma peça fundamental. Quando compro um telefone, quero ter acesso aos recursos mais recentes e isso, só com um sistema atualizado.

Exemplo das bolhas de notificações do Android 11, ou a nova API de câmera que deve melhorar significativa o Instagram pra Android 12, ou até as notificações inteligentes do novo Android tbm…

Enfim, por mais modular que o Android seja, várias funções são exclusivas para as versões mais recentes…

2 curtidas