Ajuda com esses bancos digitais

Vamos lá
Primeiramente bom dia, sou novo por aqui nessa comunidade de internet. Meu nome é Carlos, tenho 63 anos e moro no interior de Minas Gerais. A minha dúvida é com relação a essas empresas bancos digitais, nunca usei essas modernidades que os jovens usam pra pagar conta, é meu sobrinho que está me ajudando a enviar esta mensagem.
Gostaria de saber se é seguro, se um senhor como eu pode usar esse tal de pix que tanto divulgam na mídia porém tenho medo por causa das inúmeras histórias de sequestros e assassinatos, gostaria de saber também qual empresa escolher haja vista a infinidade de siglas que desconheço.
Não sou um senhor de posses, sou aposentado e ganho apenas um salário mínimo. Menos para mim é mais.

Me perdoem o texto longo, fui o mais sucinto que pude.
Desde já agradeço e fico no aguardo de uma resposta.

De forma resumida, usar o aplicativo do seu banco para pagar contas, fazer transferências ou usar o Pix é seguro, mas tem que tomar cuidado. Essas empresas investem cada vez mais em segurança e, muitas vezes, os problemas vêm mais pelo lado do usuário.

Vou deixar o link para alguns conteúdos que podem te auxiliar a ter uma visão mais clara sobre o assunto:

Aqui na comunidade tem muitos outros tópicos sobre o assunto, recomendo dar uma olhada na categoria de negócios e fintechs (Negócios e Fintechs - Tecnoblog Comunidade).

Se tiver alguma dúvida mais específica, posso tentar ajudar também.

3 curtidas

além do que o Giovanni falou, olhando por questão de segurança, os bancos tradicionais como Banco do Brasil e Itaú oferecem bem mais segurança, e a grande vantagem é caso o senhor precise de algum coisa, o senhor pode ir na agencia resolver o problema.

Sobre a questão do sequestro, o senhor pode fazer um seguro das transações digitais que inclui o pix, ted ou doc, no Itaú como exemplo, custa R$ 2,90 pra mim. Mas tem que ler o seguro para ver o que cobre, tem banco que tira algumas situações na cobertura

2 curtidas

Primeiramente, bom dia.
Muito obrigado aos integrantes da comunidade por me darem respostas a respeito do assunto, recentemente conversei com familiares sobre a possibilidade de aderir a esses serviços digitais e recebi resposta positiva. Li o conteúdo dos links disponibilizados e cheguei a uma conclusão: vou aderir, mas de forma cautelosa.

Grande parte da motivação para tal, se origina da necessidade de estar em sintonia com meus sobrinhos e netos, estes muito apegados a tecnologia. Também levo em conta a necessidade de me atualizar no usufruto de serviços pela internet, pois sou idoso e a comodidade proporcionada pela tecnologia me chamou atenção.

Apesar de receoso com os recentes episódios de violência contra usuários dessa tecnologia (pix e afins), tomarei todo cuidado necessário e serei orientado por familiares, caso haja dúvidas.

Agradecimentos especiais aos colegas da comunidade Giovani Cunha e Ivanilton pelo esforço e por doarem seu tempo instruindo este pobre velho.

3 curtidas

Bom dia

De nada seu Carlos.

Tecnologia é que nem ler um livro, ninguém nasce sabendo, mas depois que apreende o alfabeto, deslancha e não para mais. E hoje é essencial, a vida das pessoas com a sociedade, empresa privadas e órgãos públicos estão indo nessa direção, além de trazer uma comodidade dos infernos, depois que acostuma, não consegue voltar a viver sem.

Futuramente, vai pesquisando sobre segurança digital e inclui celulares e aplicativos bancários ou rede sociais, depois de adquirir conhecimento, certeza que será o Sr. orientando a família kkkkkkk

Boa sorte

3 curtidas

Carlos, também tenho 63 e resiti um pouco a abrir a minha conta no Nubank (digital).

Mas depois de ver minha filha resolver tudo com muita facilidade e de ter tido o meu cartão de crédito físico clonado algumas vezes, parti para a digital.

Hoje tenho:

  • O banco Itaú tradicional, só para movimentações maiores;

  • O Nubank com valor pequeno na conta (para pagar a cantina da escola do filho - via Pix) e outras coisa mais.

  • O Nubank para os cartões de crédito virtuais (não uso o físico deles). Abro um cartão virtual com o nome de cada loja que compro online (compro pouco - não sou consumista). Depois de aprovada a compra, bloqueio o cartão no aplicativo do telefone.
    Para cada compra online, um cartão virtual separado (você cria/exclui na hora, sem complicações).

Jâ aconteceu de tentarem fazer compras neles, por fraude. Mas como deixo o meu limite sempre baixo (ajusto na hora da compra) e como fica sempre bloqueado, nunca obtiveram sucesso na fraude.
Fora o quê você terá a prova de que por qual loja vazaram os seus dados, pois que não haverá outras compras de outros estabelecimentos nesse cartão virtual.
Com a LGPD e o Procon deverá ficar mais fácil resolver a questão, mas não tenho tido problemas agindo assim.

Estou procurando agora uma forma de renda diária, para operações com os FIIs da Bolsa de Valores.

Não tem muito jeito, não: gostando ou não, a tecnologia atropela a gente.

Boa sorte e sucesso, por aí!

2 curtidas

Olá colega Celso Muniz! o que você diz é verdade, não da pra fugir da evolução da tecnologia. Como disse na postagem anterior, estou me aventurando nesses serviços digitais porém tenho medo de possíveis resultados negativos.

Logo estarei desfrutando da comodidade de não precisar me deslocar a uma agência todas as vezes que precisar resolver um problema ou pedir um serviço. Como os colegas disseram, é um mundo novo que demanda cuidados, pretendo fazê-lo com bastante cautela pois sei que posso ser vítima de golpes.

As dicas que você está passando são valiosíssimas e serão levadas em conta na minha jornada pelo mundo digital. Digo mais: é uma pena que tenha passado pelo que passou, mas fico animado que outra pessoa da minha idade tenha superado esses problemas.

Mais uma vez, obrigado aos colegas da comunidade, obrigado pelo retorno colega Celso Muniz.

1 curtida

Se o seu telefone tiver a Pasta Segura (disponível em alguns modelos da Samsung e outros de outras
marcas, com outra denominação - quando existe essa opção), não deixe de usá-la.

Ainda uso os seguintes recursos, ao sair de casa:

  • Escondo a Pasta Segura no menu inicial;

  • Deixo todos os serviços importantes deslogados (bancos, Mercado Livre, XP, …), pois só acesso com senha;

  • Criei um segundo email onde deixo logada a conta do aparelho Samsung e a conta do Gmail;

  • Removo a conta principal do Gmail.

Para reabilitar isso tudo leva menos que um minuto. Assim fico mais tranquilo, para usar o aparelho na rua.

2 curtidas