A16 Bionic não melhora em benchmark de CPU (por isso o evento foi daquele jeito)

2 curtidas

Fofoca contada pela metade quase mata fofoqueira

Qual empresa está acomodada, especificamente? Hahaha

5 curtidas

Acho que quem tem a linha 13, deveria segurar o upgrade por mais um ano.

Realmente não vejo motivos pra troca, principalmente quem tem o 13 base.

3 curtidas

sim…mas a vontade de pegar um 14 pro… com as notificaçoes no novo not de pilula é grande…!!! mas o Iphone 15 deve vir com entrada Type-C ou apenas carregamento sem fio… o novo motorola Edge 30, tem carregamento sem fio de 50 watts wireless, então não é impossível…!!!

Kkkkkk Intel da 6 geração em diante foram a mesma coisa

1 curtida

Até nos bugs.

Esse mesmo leaker já postou uma outra imagem com o MT em ~5500 pontos, um avanço de 17%, bom entre gerações (já que o processo de 4nm é uma leve iteração sobre o 5NP).

O mais preocupante na verdade é o desempenho em ST, houve melhora entre as gerações, mas sem ganhos de IPC basicamente (7% em comparação com o A13), vejam a relação entre pontuação e frequência (núcleos de desempenho):

A13 2.66GHz: 1340
A14 2.99GHz: 1610 (+12,40% freq, +20% desempenho)
A15 3.23GHz: 1760 (+7,69% freq, +9,3% desempenho)
A16 3.46GHz: 1879 (+7,12% freq, + 6,7% desempenho)


Observem que houve queda de eficiência nesse ultimo chip.

Ou seja, estamos chegando nos limites dos ganhos possíveis dentro desse processo de fabricação (“4/5nm”), apenas mudanças de arquitetura não são suficientes, ou muda-se a litografia (veremos quão bom é a de 3nm) ou tem que se elevar a frequência de pico (e o consumo inerentemente aumenta). Sinceramente duvido que a Apple tenha conseguido os 20% de ganho de eficiência via processo de fabricação (4nm oferece redução de 6-8% sobre o 5NP), imagino que sejam melhorias do estado de baixa frequência, ou melhorias no microcódigo.

5 curtidas

Pra mim, é a Apple ter usado o A13 como base de comparação para dizer que o A16 é melhor e tá todo mundo aceitando.

Do A13 ao A16, tem dois chips no meio, A14 e A15. Uma comparação muito injusta com um chip de três anos atrás, sendo que tem dois mais “novos”

Essa apresentação da Apple foi só maquiagem

12 curtidas

Só o 14 Pro que teve algumas coisas interessantes, pra quem tem o 13 não mudou praticamente nada pro 14, a única coisa relevante é que agora tem 14 Plus.

Foi assim que a Intel começou kkkkkkk.
Mas sério, qual a magia que a Apple faz nesses chips? Nem Samsung, nem Qualcomm e muito menos MediaTek consegue criar uma CPU do mesmo nivel da Apple.

Bastante dinheiro no setor de engenharia e pesquisas.
Samsung não faz o mesmo por simplesmente não sentir necessidade, afinal, Android não é totalmente otimizado como iOS.

Mas não é certificado. O padrão mais difundido no mercado (Qi) atualmente está “apenas” nos 15W. Fora que carregador sem fio nessa potência [50W] ainda é difícil de encontrar.

O problema não é o chip e sim o ecossistema. A Apple tem controle sobre tudo (desde o projeto do chip até o SO propriamente dito), então sempre as otimizações vão ser as melhores possíveis. Do lado do Android temos o chip fabricado por pelo menos 2 empresas, aparelhos fabricados por centenas, SO feito pelo Google baseado em uma versão altamente modificada do Kernel Linux (que o Linus Torvalds fez questão de deixar claro que não foi feito pra dispositivos ultra low voltage e que não vai se empenhar pra que isso aconteça) que os fabricantes ainda fazem suas mudanças… basicamente é um quebra-cabeças muito maior pra criar e fazer tudo se encaixar.

A esperança (minha, pelo menos) é que o Projeto Fuchsia finalmente veja a luz do dia em versão definitiva. A substituição do Kernel Linux por um kernel próprio desenvolvido especialmente pra dispositivos ultra low voltage pode ser um divisor de águas em questão de desempenho.

4 curtidas

Eu não acho que é só isso. Em outra plataforma, como no Windows, os Qualcomms ainda pontuam inferiormente contra o M1 já que eles são baseados nos chips dos smartphones que não são tão bons quanto os da Apple.

A esperança do Fuchsia vai levar uns 5-10 anos se der tudo certo. Minha esperança é ver os chips da Nuvia - se, pelo processo recente da ARM contra a Qualcomm não empacar. Falta R&D que a Apple coloca na TSMC, aonde as outras empresas fabricantes não tem o dinheiro de outras partes para suprir o desenvolvimento como a Apple faz.

O diretor do Fuchsia disse que há a possibilidade de tudo que o Fuchsia promete pode acabar no kernel do Linux, isso já é uma promessa mais viável em curto prazo. Fuchsia é o futuro.

1 curtida

Há tempos os chips da Apple não são ultrapassados por ninguém da concorrência.

Por mais que fãs de Android detestem ler isso, o fato é que não há nenhum celular com SoC da Qualcomm ou qualquer outro fabricante que tenha batido ainda a performance do A13 Bionic.

Então, desde 2019 a Apple não tem concorrentes em termos de processador móvel.

Comparação que ela fez na apresentação, faz sentido.

Isso dá uma margem para ela não precisar correr atrás de tanto aumento da performance, podendo focar em outras funcionalidades e melhorias do aparelho.

2 curtidas

Em ST o Snapdragon top atual (8 gen 1+) está 2 gerações atrás e em Multi está 1 geração de fato. No Snap 8 Gen 2 deve diminuir um pouco a diferença, mas em ST acho difícil a Qualcomm encostar se continuar seguindo o Design quase puro da ARM.

1 curtida

Desde o A13, a Apple tá sem concorrência. Vai melhorar o processador dramaticamente pra que? Vale muito mais a pena investir em ganhos de eficiência energética, colocar uma “engine” a mais pra controle de LTPO como fizeram, etc.

Sinceramente, só espero melhorias significativas se baixarem a litografia pra 2/3nm, e a maioria do uso hoje não faz jus a metade do entregue por um A13 Bionic kkk

É o mesmo pensamento atrasado e errado que a Intel teve em 2015 com os processadores core de 6° geração, advinha o que aconteceu?

Sério que faz sentido, com um processador de três anos atrás? Enquanto o último é do ano passado, o A15 bionic