A Microsoft vai "ganhar" na próxima geração de consoles?

A apresentação desta quarta-feira (18) sobre o PS5 reforçou uma impressão em mim de que o Xbox Series X está melhor posicionado para “ganhar” a geração de consoles que está por vir.

A Microsoft parece ter aprendido muito com os erros do Xbox One lá em 2013: ele é bastante focado em jogos — nada de home entertainment nem HDMI pass-through para caixinha de TV a cabo, por exemplo. A empresa vem se dedicando em aumentar o catálogo de jogos exclusivos.

Além disso, ela está sendo bastante transparente sobre os recursos e o design do console, ao mesmo tempo em que guarda alguns detalhes para mais próximo do lançamento.

A Sony, por outro lado, parece não saber comunicar o que virá na próxima geração. Usaram a CES para revelar o logotipo do PS5 e… só. Pouco tempo depois, esnobaram a E3, dizendo que “não era o lugar certo” para anunciar novidades do console. (Naquela época ninguém fazia ideia de que a feira teria que ser cancelada.) Hoje, mostraram ao público gamer uma apresentação voltada para executivos. Ainda nem sabemos nem como será o design do console.

Como sempre, tudo vai depender do catálogo de jogos: se a Sony tiver os melhores exclusivos, o PS5 vai sair na frente em vendas. De um jeito ou de outro, é bom no mínimo ver a concorrência entre Sony e Microsoft: estou bem longe de ser fanboy de console, mas só o fato de existir uma disputa já é algo positivo para mim.

5 Curtidas

O PS5 pode até vender mais que o XSX, mas acho que não vai ser de lavada como foi na geração atual. Tenho convicção de que a disputa vai ser bem mais equilibrada, tipo Sony tendo 40% de market share contra 30% da Microsoft e 30% da Nintendo.

Aliás, é uma pena que a Big N viva em seu próprio mundinho, saudades da geração PS2, Xbox e Game Cube, em que mesmo o console da Sony dominando o mercado, o console da Nintendo ainda era interessante pra quem queria algo mais tradicional, tendo muitos jogos multiplataforma. Desde o Wii que o foco é jogador casual e gimmicks.

2 Curtidas

Não sei quem vai ganhar, tomara que nenhuma saia da disputa após essa geração, já que uma precisa da outra para evoluir.

1 Curtida

Não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder. #NintendoWins

Zueeeeeera hahahahah :rofl: :rofl: :rofl: :rofl:

Mas eu to bem em duvida… quero voltar a jogar, ai vou ponderar se viro Master Race ou se vou de Xbox. O PS5 eu descartei (e era dono de PS4).

2 Curtidas

Na minha visão o que definiu esta geração de consoles foram os exclusivos. Poder de processamento é muito bem vindo, porém, uma história bem contada vale muito mais. Eu, enquanto gamer raiz, que ama jogar offline valorizo muito, mas muito mais a imersão que o jogo proporciona (afinal o que é são 60fps com gráficos 4K quando você você jogava Megaman numa TV Tubo 14 polegadas durante o final de semana inteiro sem poder desligar pois não existia save).

A Sony tem pelo menos 6 IP’s que são matadoras: God of War, Uncharted, Horizon Zero Dawn, Spiderman, Bloodborne, Last of Us. Isto sem contar exclusivos como Until Dawn, Persona 5, Nioh, os jogos da Quantic Dream e Shadow of Colossus / Last Guradian.

O Xbox traz Halo, Forza, Gears of War. De exclusivo? Allan Wake, Quantum Break, Killer Instinct, Ori, Sea of Pirates e State of Decay.

Olhando apenas os nomes, eu não colocaria meu dinheiro suado num videogame da Microsoft, nem nesta, nem numa futura geração.

Exclusivo é totalmente subjetivo, dos nomes da Sony gosto apenas do God of War, e preferia o antigo modelo Hack n’ Slash dos jogos anteriores. Já quanto a Halo, Gears, Forza… amo as três IP’s.

O que mais pesa no Xbox a meu ver é poder jogar os “exclusivos” no ecossistema da Microsoft, mas pra mim que prefiro consoles isso é irrelevante.

E a Microsoft não tinha tantos nomes no Xbox 360 e passou quase toda a geração a frente, os nomes surgiram! O mesmo pode acontecer agora.

Sem contar que a grande maioria dos jogadores jogam multiplataformas, como Fifa, pes, cod etc

1 Curtida

Desde que a Microsoft liberou a maioria dos seus exclusivos no PC, não consigo mais considerar o Xbox como opção. Veja bem, minha “plataforma” principal atualmente é o PC, mas isso não quer dizer que não tenho interesse nos grandes exclusivos dos consoles, muito pelo contrário.

Pois bem, se eu fosse investir em um console, porque não escolher um PlayStation ou Nintendo Switch, que possuem exclusivos excelentes que não estão disponíveis no PC, ao invés do Xbox, que já tenho acesso à maioria dos exclusivos e também ao Game Pass e outros serviços de destaque do time verde?

Claro, posso não rodar os exclusivos do Xbox com o mesmo nível de fidelidade gráfica de um Xbox One X ou do futuro Series X sem gastar uma pequena fortuna no hardware do PC (custo x benefício continua imbatível no hardware dos consoles), mas mesmo em um PC mais simples, basta diminuir um pouco os gráficos que ainda vai ser o mesmo jogo.

Enfim, exclusivos ainda tem um grande peso no mercado de consoles e a menos que a Microsoft tenha alguma carta na manga, acredito que essa estratégia mais “fechada” adotada atualmente pela Sony e Nintendo ainda rende bastante, mesmo na próxima geração…

Desde o Nintendo 64 a querida Nintendo não se encaixa bem no mercado, e diz a lenda que muito disto se vem ao fato do que ela fazia no passado em quase escravizar os desenvolvedores aos seus rígidos critérios.
Quando a desenvolvedora do Final Fantasy pulou fora na exclusividade do jogo e foi para o play1 todos seguiram este exemplo e acabou a era de ouro Nintendo.
Hoje a Nintendo provou ser um bom console em todas gerações, mais sempre será a segunda opção, tipo Nintendo Wii vendeu muito mais a maioria com passar de meses tinha ele mais como enfeite que videogame principal…

Nintendo 64 e Game Cube ainda foram consoles tradicionais, com muitos jogos multiplataforma. Pior que essa estratégia de ser a 2ª opção de console tem dado mais certo do que errado, visto que dentre os três consoles lançados após o Game Cube, apenas o Wii U foi um fracasso comercial.

Eu tenho boas lembranças do Game Cube, lembro que um amigo de escola tinha o Resident Evil Remake e o RE0, eu nem tinha olhos pro PS2 na época.

Este tópico foi fechado automaticamente 14 dias depois da úlima resposta. Novas respostas não são mais permitidas.